Vacina da Pfizer neutraliza variante brasileira do coronavírus

É o que aponta um estudo publicado na revista científica ‘New England Journal of Medicine’
-Publicidade-
O imunizante produzido pela Pfizer pode ser eficaz contra a variante brasileira do coronavírus
O imunizante produzido pela Pfizer pode ser eficaz contra a variante brasileira do coronavírus | Foto: Divulgação/Pfizer

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer em parceria com a alemã BioNTech foi capaz de neutralizar uma variante do coronavírus que está se espalhando pelo Brasil, de acordo com um estudo de laboratório que foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine ontem, segunda-feira 8. O sangue colhido de pessoas que receberam o imunizante neutralizou uma versão fabricada do vírus que continha as mesmas mutações carregadas na porção espinhosa da variante P.1, identificada primeiramente no Brasil, concluiu o trabalho conduzido por cientistas das empresas e do setor médico da Universidade do Texas. Os espinhos, utilizados pelo vírus para adentrar as células humanas, são o principal alvo de muitas das vacinas contra a covid-19. Em estudos publicados anteriormente, a Pfizer havia concluído que seu imunizante neutralizava outras variantes mais contagiosas, como as identificadas no Reino Unido e na África do Sul, embora a cepa sul-africana possa reduzir os anticorpos protetores suscitados pela vacina.

Leia também: “Em encontro com Bolsonaro, Pfizer se compromete a antecipar vacinas”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.