-Publicidade-

Em encontro com Bolsonaro, Pfizer se compromete a antecipar vacinas

"Está fechado, agora eles vão escrever, assinar", disse o ministro Paulo Guedes, garantindo que o acordo já está feito
Presidente Jair Bolsonaro e ministros
Presidente Jair Bolsonaro e ministros | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu nesta segunda-feira, 8, com o CEO da Pfizer, Albert Bourla, para acertar detalhes para a compra da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório. Ministros também participaram do encontro virtual.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou à imprensa que representantes da farmacêutica se comprometeram a antecipar entregas para o Brasil e, até junho, a expectativa é que 14 milhões de doses sejam disponibilizadas.

Leia mais: “Governadores devem se reunir para firmar ‘pacto nacional’”

“Está fechado, agora eles vão escrever, assinar”, disse Guedes garantindo que o acordo já está feito.

O assessor especial do Ministério da Saúde Airton Soligo disse que a Pfizer previa inicialmente entregar 2 milhões de doses em maio e 7 milhões em junho. Agora, a negociação avançou para a chegada de mais 5 milhões de doses, que seriam distribuídas nos dois meses.

A Pfizer é a única vacina que, até o momento, possui o registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Vacina é importante, porém, NÃO vejo notícias sobre os ESFORÇOS para a CURA e os TRATAMENTOS para os doentes!! Será possível que estamos emburrecendo totalmente?? 97% saem curados da doença, o que estamos fazendo para salvar os outros 3% ??

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.