Vacina de Oxford é segura e induz resposta imune

Primeiros resultados foram divulgados nesta segunda-feira pela Universidade de Oxford, que também anunciou reforço com segunda dose do imunizante.
-Publicidade-
Primeiros resultados da vacina de Oxford são promissores | Foto: Divulgação
Primeiros resultados da vacina de Oxford são promissores | Foto: Divulgação | resultados, vacina de oxford, vacina coronavac, vacina pfizer, coronavírus, covid-19

Primeiros resultados foram divulgados nesta segunda-feira pela Universidade de Oxford, que também anunciou reforço com segunda dose do imunizante

resultados, vacina de oxford, vacina coronavac, vacina pfizer, coronavírus, covid-19
Primeiros resultados da vacina de Oxford são promissores | Foto: Divulgação

Cientistas da Universidade de Oxford divulgaram nesta segunda-feira, 20, os resultados iniciais sobre a vacina que está sendo desenvolvida na instituição contra a covid-19. Segundo eles, os primeiros resultados apontam que a vacina é segura e induz a resposta imune esperada.

-Publicidade-

De acordo com o anúncio, os resultados obtidos devem ser reforçados com uma segunda dose do imunizante.

“A vacina trouxe exatamente o tipo de resposta imune que esperávamos”, declarou o professor de pediatria na Universidade de Oxford, Andrew Pollard.

A solução do Reino Unido é considerada a mais avançada em desenvolvimento até o momento.

O governo federal comprou a tecnologia para a fabricação de 100 milhões de doses da vacina, que é testada aqui, nos Estados Unidos, na África e na Inglaterra.

Vacina chinesa

As doses da vacina chinesa que serão testadas no Brasil contra o coronavírus chegaram a São Paulo na madrugada de hoje e aguardam liberação no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, de acordo com informações do Instituto Butantã.

A previsão feita pelo governo de São Paulo e pelo próprio Butantã em entrevistas nas últimas semanas é que os testes com voluntários comecem ainda nesta segunda-feira.

Resultados promissores

Por sua vez, as farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram resultados positivos nos estudos alemães da vacina que está sendo desenvolvida em conjunto.

Conforme as farmacêuticas, foram verificadas respostas imunes “fortes” e em velocidade anterior ao prazo estimado das chamadas células T, consideradas fundamentais para proteger um organismo do coronavírus.

A pesquisa não registrou efeitos colaterais graves em indivíduos que receberam a vacina. As reações, de acordo com o comunicado, foram dependentes da dose, transitórias e de intensidade entre leve e moderada. Os eventos adversos mais agudos foram sintomas de gripe e reações no local da injeção.

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Assim como a vacina da gripe, será mais um engodo para usurpar o suor do contribuinte, reitero que vírus de RNA é altamente mutante, portanto a vacinação contra o mesmo é insipiente. De um lado pessoas desinformadas e amedrontadas, do outro oportunistas mercenários deitando o cabelo. E mundovéicheidiporquera.

  2. Deveríamos priorizar a compra das vacinas chinesas, para prestigiar o governo chinês que tanto tem contribuído com a pandemia do Coronavírus . E os testes da vacina poderiam ser feitos com funcionários da embaixada e dos consulados chineses. Eles merecem esta preferência.

    1. Melhor testarem a vacina chinesa com o Dória e sua “super” equipe de secretários, que deixaram milhares morrerem de Covid e impedem o uso do protocolo precoce da CLQ e HCQ no SUS. Eles sim, merecem a preferência!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.