Variante Ômicron: maior parte dos casos em Botsuana é assintomático

O presidente do país disse que as proibições de viagens de seus cidadãos são injustas e injustificadas
-Publicidade-
Nova cepa do coronavírus, Ômicron tem mais mutações do que a Delta | Foto: iStock
Nova cepa do coronavírus, Ômicron tem mais mutações do que a Delta | Foto: iStock | Foto: iStock

Dos 19 casos da variante Ômicron descobertos em Botsuana, 16 são assintomáticos. É o que disse uma autoridade sênior de saúde do país na terça-feira 30.

Em entrevista à agência Reuters, Pamela Smith-Lawrence, diretora de saúde em exercício do Ministério da Saúde e Bem-Estar de Botsuana, disse que a maioria dos 19 pacientes infectados com a variante Ômicron testaram negativo para a covid-19. Desse modo, elas estão recuperadas.

O presidente Mokgweetsi Masisi disse à TV estatal que as proibições de viagens de seus cidadãos são injustas e injustificadas. Em 26 de setembro, o país anunciou que investigava mutações do coronavírus encontradas em quatro estrangeiros em uma missão diplomática. Enquanto 16 pessoas ficaram assintomáticas, as três restantes apresentaram sintomas “muito, muito leves”.

-Publicidade-

A nova cepa do coronavírus foi identificada inicialmente no sul da África. Entretanto, análises posteriores mostraram que a variação do coronavírus poderia ter circulado primeiro pelo continente europeu.

Ainda assim, vários países europeus e asiáticos adotaram restrições imediatas a viagens aéreas em países da região africana. A decisão recebeu críticas tanto de Botsuana quanto da África do Sul — que também registrou contaminações com o novo patógeno na semana passada.

Variante Ômicron no Brasil

Nesta quarta-feira 1º, a prefeitura de São Paulo informou que um casal testou positivo para a nova cepa do coronavírus no Brasil. De acordo com as autoridades, eles tomaram a dose única da vacina da Janssen quando estavam em seu país de residência, a África do Sul. Com a confirmação dos casos, os dois se tornaram os primeiros a ser identificados com a variante Ômicron na América Latina.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Será que na centésima variante do vírus, quando esgotar todos os nomes, alguém dos meios de comunicação, num lampejo de genialidade, vai se dar conta de que vírus agem exatamente assim, e vão ficando cada vez menos letais. Talvez se perguntarão, como não pensamos nisso antes e poupado muito sofrimento e preocupação das pessoas mais simples sem uma grande capacidade de discernimento.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.