Western Union não fará mais transferências de dinheiro entre EUA e Cuba

A partir de 23 de novembro, empresa não permitirá mais remessas de valores entre os dois países.
-Publicidade-
Cubanos não poderão mais usar a Western Union para transferir dinheiro dos Estados Unidos | Foto: Gijs Bolmeijer/Wikimedia Commons
Cubanos não poderão mais usar a Western Union para transferir dinheiro dos Estados Unidos | Foto: Gijs Bolmeijer/Wikimedia Commons | western union, estados unidos, cuba, transferência de dinheiro

A partir de 23 de novembro, empresa não permitirá mais remessas de valores entre os dois países

western union, estados unidos, cuba, transferência de dinheiro
Cubanos não poderão mais usar a Western Union para transferir dinheiro dos Estados Unidos
Foto: Gijs Bolmeijer/Wikimedia Commons
-Publicidade-

A Western Union informou na sexta-feira 13, que suspenderá as transferências de dinheiro dos Estados Unidos para Cuba em dez dias devido à última sanção do governo de Donald Trump à ilha comunista, o que deve dificultar a vida para muitos cubanos que dependem de remessas de familiares no exterior.

Os clientes da empresa agora terão de encontrar novas maneiras de enviar transferências durante a mais profunda crise econômica de Cuba desde o colapso da União Soviética, agravada pela pandemia do coronavírus.

Uma alternativa podem ser os voos dos Estados Unidos, que serão retomados na próxima semana, depois que Cuba fechou suas fronteiras no início da crise sanitária, enquanto outras plataformas digitais também podem ser utilizadas.

As remessas se tornaram uma das principais fontes de moeda forte em uma economia estatal ineficiente que trabalha sob um embargo comercial americano.

“Hoje informamos aos nossos clientes que eles têm um tempo limitado para enviar dinheiro aos seus entes queridos dos Estados Unidos para Cuba”, comunicou a Western Union em nota.

A maior empresa de transferência de dinheiro do mundo disse que 22 de novembro é o prazo para os clientes enviarem dinheiro a Cuba, enquanto 23 de novembro é o prazo para retirá-lo.

Assim, a companhia encerrará suas operações em Cuba pouco antes de as novas regras americanas entrarem em vigor em 26 de novembro. Elas proíbem as empresas americanas de enviar remessas ao país por meio de empresas controladas por militares como a Fincimex, principal parceira cubana da Western Union.

A Western Union disse que não conseguiu encontrar uma solução no prazo de um mês que foi dado.

“Estamos comprometidos em continuar a explorar todas as opções possíveis para encontrar uma solução”, divulgou a companhia.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site