-Publicidade-

Anvisa terá 10 dias para analisar a CoronaVac

Pedido de uso emergencial da vacina foi feito nesta sexta-feira, 8
O governador do Estado de São Paulo, João Doria
O governador do Estado de São Paulo, João Doria | Foto: Willian Moreira/Estadão Conteúdo

Na quinta-feira, 7, representantes do Instituto Butantan participaram de uma reunião com funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a pré-apresentação dos resultados da terceira fase da pesquisa feita com a CoronaVac, o imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac. Nesta sexta-feira, 8, a entidade paulista realizou a entrega dos dados do estudo e requisitou o uso emergencial do produto para o órgão regulador. As primeiras 24h sequentes ao pedido serão utilizadas para a validação do material apresentado. Depois dessa checagem preliminar, uma vez que a documentação esteja completa, a Anvisa terá dez dias para responder se a vacina poderá ser aplicada.

Leia também: “Coronavírus: vacina da Oxford é a que tem o menor custo”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês