Alcolumbre: ‘Esses R$ 2 bilhões são fundamentais para o combate ao coronavírus?’

Câmara e Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento à covid-19
-Publicidade-
O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre | Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre | Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

Câmara e Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento da covid-19

Com a cifra, é possível comprar, por exemplo, quase 30 mil respiradores para hospitais
Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
-Publicidade-

O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), indagou ontem numa sessão do Senado se é necessário realocar o dinheiro do fundo eleitoral para a saúde.

“Será que esses R$ 2 bilhões do financiamento da democracia são eles que são fundamentais para o combate ao coronavírus, onde todos nós temos nos dedicado na defesa dos brasileiros?”

Alcolumbre citou um levantamento segundo o qual as medidas anunciadas pelo governo para reduzir os impactos da pandemia atingiram R$ 568,6 bilhões até o momento.

Em suma, essa quantia equivale a 7,8% do Produto Interno Bruto do Brasil. O estudo é da Fundação Getulio Vargas e foi publicado pelo jornal Valor Econômico.

Portanto, para o presidente do Senado, R$ 2 bilhões não seriam suficientes para pagar essa dívida. Com a cifra, é possível comprar, por exemplo, quase 30 mil respiradores para hospitais.

Ao aprovarem o chamado orçamento de guerra, a Câmara e o Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento da covid-19.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Que, nas próximas eleições, os nomes de todas essas nobres excelências, que deveriam nos representar no Congresso, estejam fresquinhos na nossa memória. VERGONHA NACIONAL!

  2. É muito cinismo e descaramento. Se não querem encaminhar o dinheiro para a Saúde, que o devolvam a quem de direito. Se eleição resolvesse alguma, seríamos o melhor País do Mundo pois, é bom lembrar, estamos tendo uma a cada 2 anos.

  3. Vivemos um drama na eleição pela presidência do senado em 2019: volta do Renan, vitória de um desconhecido, que só foi eleito por que Sarney – pela velhice, medo de perder ou causa ignorada – deixou a vaga para esse cidadão . Agora, ele se mostra a que veio – o mais do mesmo – sem qualquer pudor defende o indefensável.
    O ROUBO de dinheiro público, para campanhas eleitorais que deveriam ser mensuradas ao tamanho da crise que assola o país e o mundo, por conta do invisível vírus. Triste país que tem tais “lideres”.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site