Alcolumbre: ‘Esses R$ 2 bilhões são fundamentais para o combate ao coronavírus?’

Câmara e Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento à covid-19
-Publicidade-
O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre | Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre | Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

Câmara e Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento da covid-19

Com a cifra, é possível comprar, por exemplo, quase 30 mil respiradores para hospitais
Foto: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), indagou ontem numa sessão do Senado se é necessário realocar o dinheiro do fundo eleitoral para a saúde.

-Publicidade-

“Será que esses R$ 2 bilhões do financiamento da democracia são eles que são fundamentais para o combate ao coronavírus, onde todos nós temos nos dedicado na defesa dos brasileiros?”

Alcolumbre citou um levantamento segundo o qual as medidas anunciadas pelo governo para reduzir os impactos da pandemia atingiram R$ 568,6 bilhões até o momento.

Em suma, essa quantia equivale a 7,8% do Produto Interno Bruto do Brasil. O estudo é da Fundação Getulio Vargas e foi publicado pelo jornal Valor Econômico.

Portanto, para o presidente do Senado, R$ 2 bilhões não seriam suficientes para pagar essa dívida. Com a cifra, é possível comprar, por exemplo, quase 30 mil respiradores para hospitais.

Ao aprovarem o chamado orçamento de guerra, a Câmara e o Senado rejeitaram destinar os fundos partidário e eleitoral para as políticas de enfrentamento da covid-19.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Vivemos um drama na eleição pela presidência do senado em 2019: volta do Renan, vitória de um desconhecido, que só foi eleito por que Sarney – pela velhice, medo de perder ou causa ignorada – deixou a vaga para esse cidadão . Agora, ele se mostra a que veio – o mais do mesmo – sem qualquer pudor defende o indefensável.
    O ROUBO de dinheiro público, para campanhas eleitorais que deveriam ser mensuradas ao tamanho da crise que assola o país e o mundo, por conta do invisível vírus. Triste país que tem tais “lideres”.

  2. É muito cinismo e descaramento. Se não querem encaminhar o dinheiro para a Saúde, que o devolvam a quem de direito. Se eleição resolvesse alguma, seríamos o melhor País do Mundo pois, é bom lembrar, estamos tendo uma a cada 2 anos.

  3. Que, nas próximas eleições, os nomes de todas essas nobres excelências, que deveriam nos representar no Congresso, estejam fresquinhos na nossa memória. VERGONHA NACIONAL!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.