-Publicidade-

Alexandre Garcia: ‘Bolsonaro é prova de que a cloroquina funciona’

Jornalista também criticou a postura da chamada "grande mídia" na cobertura da pandemia de coronavírus
O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO | O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO

Jornalista também criticou a postura da chamada “grande mídia” na cobertura da pandemia de coronavírus

alexandre garcia
O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO

Depois de Jair Bolsonaro se curar da covid-19, o jornalista Alexandre Garcia afirmou que o quadro clínico do presidente comprova a eficácia da hidroxicloroquina. Oeste publicou o relato de pessoas que derrotaram o vírus chinês com a droga. “Um repórter dizia assim: ‘Mostrou a caixa de hidroxicloroquina, que não tem comprovação científica’. E o cara está na frente do presidente, que é a comprovação científica de que o remédio dá certo”, observou Garcia na estreia do programa Liberdade de Opinião, da CNN Brasil.

Quer saber por que a cloroquina funciona? Leia “A solução que venceu a ideologia”, reportagem publicada na edição n° 3 da Revista Oeste

Além disso, Garcia também criticou a postura dos veículos de comunicação da chamada “grande mídia” na cobertura da pandemia de covid-19, sobretudo quanto à utilização da hidroxicloroquina para tratar pacientes que contraíram o coronavírus. “Alguém está mandando todo repórter dizer que não tem comprovação científica. E todos os nossos amigos que foram tratados precocemente, todos foram curados, todos passaram pela covid-19 em dois ou três dias. Eu acho que é um pouco de teimosia que nos faz perder um pouco da credibilidade”, concluiu.

Leia também: “Doria esquece Uip e critica cloroquina: ‘É um perigo'”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comentários

  1. Assisti a estreia dele e foi acachapante!! Grande mestre Alexandre Garcia! O mediador do quadro é claramente de esquerda, assim como 90% dos jornalistas da CNN, ele fica constrangido com a firmeza do Alexandre. kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Hoje, foi outro show de JORNALISMO.

  2. Então quer dizer que se um único paciente morrer usando cloroquina é a prova científica de que ela não funciona? Pois existem vários casos assim.
    Se a ciência de vocês usa como prova um único caso e despreza e acusa de tendenciosos outras evidências com centenas de casos acompanhados, com grupos controle e randomização, a ciência de vocês é de uma superficialidade monstruosa.
    Se o Alexandre Garcia ou qualquer outro jornalista, ou mesmo que tenha sido um médico ou pesquisador reconhecido fizer uma afirmação destas vocês não precisam nem publicar. Isso não é válido como evidência científica em lugar algum e afirmar isso é só comprovar que a Revista Oeste não tem qualquer compromisso com verdades científicas.
    Enquanto o Alexandre Garcia cita um único caso e isso serve como prova, um artigo de uma renomada revista médica, com centenas de casos acompanhados e que passou por várias comissões e foi auditada por órgãos brasileiros e internacionais é desprezada enquanto evidência científica. Estou pasmo!

    1. Meu caro André, como você parece ser assinante desta revista (e isso é um bom indicador) vou dar-lhe o direito da ignorância na matéria ou da mais pura ingenuidade…porque se não fosse assinante provavelmente seria um esquerdopata, aqui infiltrado, para falar as asneiras que esse lixo de gente gosta de proferir….
      Prefiro acreditar que o seu caso é de ignorância na matéria…
      Vamos aos fatos:
      VOCÊ DESCONHECE MATÉRIA AQUI MESMO DA OESTE COM O PESSOAL DA PREVENT SENIOR, QUE JÁ TESTARAM E USARAM COM EXCELENTES RESULTADOS O PROTOCOLO DA HIDROXICLOROQUINA + AZITROMICINA…?
      VOCÊ DESCONHECE OS ESTUDOS DA DOUTORA NISE YAMAGUCHI QUE JÁ UTILIZOU O MESMO PROTOCOLO COM SUCESSO EM MUITOS PACIENTES ?
      VOCÊ DESCONHECE QUE TODOS OS ESTUDOS QUE FORAM FEITOS ATÉ AGORA E QUE NÃO RECOMENDARAM O USO DESSE PROTOCOLO FORAM FEITOS EXCLUSIVAMENTE EM PACIENTES JÁ INTERNADOS OU COM A DOENÇA EM ESTÁGIO MAIS AVANÇADO, QUANDO REALMENTE O PROTOCOLO JÁ NÃO AJUDA POIS A CAPACIDADE PULMONAR JÁ ESTÁ COMPROMETIDA ?
      VOCÊ DESCONHECE QUE NA REDE PRIVADA ESTÃO USANDO ESSE PROTOCOLO DIRETO E RETO E QUE TEM FUNCIONADO BEM NA MAIORIA DOS CASOS….?
      VOCÊ DESCONHECE QUE O PRÓPRIO DR.UIP (LIGADO AO GOVERNO DO ESTADO), O SENHOR HOMERO DE GIORGE SERQUEIRA – PRESIDENTE DO ICM Bio….SÓ PRA CITAR DOIS FAMOSOS…CURADOS USANDO O PROTOCOLO…TAMBÉM NÃO SABE?
      Não foi só o PR JB que se curou com essa medicação….já são milhares.
      Para a próxima vez que escrever algo faça uma pesquisa antes…para não falar besteria,
      Boca fechada não entra mosquito!

  3. Pasma fiquei eu com seu comentário. São inumeros casos anônimos que deram certo, inclusive o de minha mãe com 92 anos e de 3 irmãos meus. São milhares de casos.
    COMO DISSE UM DETERMINADO MÉDICO:
    Prefiro viver empiricamente do que morrer cientificamente.
    Por que fazem tanta questão em desacreditar o remédio Deus do Céu?

  4. Essa situação deste remédio é ainda controversa devido a esse confronto entre alas da medicina.Só para dar o exemplo brasileiro o Conselho Nacional de Medicina emitiu uma nota dúbia , mas que transfere para o médico e para família a responsabilidade pelo sucesso ou insucesso. A Sociedade Brasileira de Medicina já foi mais enfática que seu próprio Conselho indicando sim o tratamento em casos também iniciais. No caso do Presidente é bom refletir sobre a grande estrutura médica e logística que o dá amparo.Essa estrutura não é disponível aos brasileiros comuns no SUS e isso faz muita diferença: filas no SUS, falta de médicos, falta de remédios,roubalheira sem fim, etc. Portanto a reflexão precisa- a meu ver- ser adensada de mais argumentação e menos opinião. Certo é que estamos nessa briga entre o mar e o rochedo e a população comum sofre com um sistema de saúde sub-financiado e padece por falta de consenso seja ele empírico ou científico.

  5. O jornalista citou o PR apenas como exemplo. E acertadamente. Milhares de pessoas têm tido excelentes resultados. Por enquanto, os médicos não estão proibidos de receitar medicações ou outros tratamentos experimentais ou off label, diante de observação clínica e evidências científicas. Aliás, se um dia isso acontecer, não precisaremos mais de médicos, ou pelo menos de muitos deles. Também penso que os tribunais terão que mudar suas decisões, favorecendo, assim, os planos de saúde.

  6. Hj p manhã na rádio Bandnews, q às X sintonizo p/me decepcionar, fiquei impressionado c as críticas a Alexandre Garcia. Esses chineses ñ têm limite, qdo + se arvoram contra Bolsonaro, mais Paraná nos surpreende nas pesquisas. Ainda bem.
    Sou de família de 12 filhos, do vale do Jequitinhonha, e a nós resta tomar Invermectina, hidroxicloroquina e evitar o Mandetta, medidas profiláticas de médicos não cubanos que transitam por aquí.

  7. Não é comprovado cientificamente!! Caramba, será que têm que deixar mais pacientes sem o medicamento a serem levados à óbito? Quando explodiu a “zica”, todos tomaram a HDC, inclusive grávidas, e era comprovado cientificamente? Não. Mas toda a mídia apoiou, porque o Presidente não era o Bolsonaro. Não podemos brincar com a vida, vamos deixar a politização do remédio de lado e usar o que temos.

  8. Essa discussão em torno dos tratamentos da Covid-19 é estéril e desgastante. Só a vacina resolverá (?) o problema. Até lá, a solução está no que decidirem médico e paciente. Só isso.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.