Bolsonaro diz que não pode ‘sufocar’ o agronegócio em troca de mais terras indígenas

Comitiva do presidente cumpre agenda em Sinop e Sorriso, em Mato Grosso
-Publicidade-

Comitiva do presidente cumpre agenda em Sinop e Sorriso, em Mato Grosso

Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 18, que não é possível sufocar o agronegócio para que se faça mais demarcações de terras indígenas.

-Publicidade-

A declaração foi feita em visita a cidades do Mato Grosso.

“A ONU queria, conforme contactado por alguns chefes, que nós passássemos de 14% do território demarcado para 20%. Falei-lhes: ‘não’. Nós não podemos sufocar aquilo que nós temos aqui, que Deus garantiu não só a nossa segurança alimentar bem como a segurança alimentar para mais de 1 bilhão de habitantes do mundo”.

LEIA MAIS: A PECUÁRIA DÁ UMA AULA CONTRA O DESPERDÍCIO

Bolsonaro disse que o Brasil vem sofrendo críticas por “alguns focos de incêndio” que acontecem ao longo dos anos, mas afirmou que isso é feito por concorrente comerciais do país.

“Para nossos concorrentes, quanto mais nos atacarem melhor”, afirmou o presidente em discurso durante evento em Sinop em que ele foi homenageado.

Comitiva do presidente cumpre agenda em Sinop e Sorriso, em Mato Grosso. Estão presentes o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas e do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

Na chegada a Sinop, o presidente cumprimento apoiadores.

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/videos/1470006636533078

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Vamos simplificar a coisa: se a ONU – a maior organização esquerdista do mundo – propõe alguma coisa, podemos saber que boa coisa não é.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.