Bolsonaro entra com ação para invalidar votos de 5 modelos de urnas

Documento foi protocolado no TSE
-Publicidade-
São esses os modelos: 2009, 2010, 2011, 2013 e 2020
São esses os modelos: 2009, 2010, 2011, 2013 e 2020 | Foto: Reprodução/Redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro (PL) entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo que os votos de cinco modelos de urnas sejam invalidados. São estes os modelos: 2009, 2010, 2011, 2013 e 2015.

Protocolado na segunda-feira 21, o documento só foi divulgado nesta terça-feira, 22. Os modelos em questão somam quase 280 mil equipamentos.

Na ação, a coligação de Bolsonaro cita uma auditoria realizada pelo Instituto Voto Legal (IVL). “Foram constatadas evidências contundentes do mau funcionamento das urnas eletrônicas, através de eventos registrados nos arquivos logs de urna”, informou o grupo.

-Publicidade-

“Apenas as urnas eletrônicas modelo UE2020 geraram arquivos log com o número correto do respectivo código de identificação”, mostrou o documento. O modelo de 2020 corresponde a quase 225 mil urnas, representando 40% do total.

Em pronunciamento do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, o engenheiro Carlos Rocha, do IVL, explicou que o log da urna é parecido com um “diário” e que cada linha presente no log registra uma atividade de cada equipamento. O profissional participou da elaboração do relatório mencionado pelo PL.

“O programa que constrói o log lê dois dados e duas informações do hardware”, disse Rocha. O engenheiro buscou uma plataforma de dados com todos os arquivos do log para montar uma tabela, a fim de analisar cada equipamento.

“Em algumas urnas, apareciam números inválidos”, afirmou Rocha. “Constatamos que existem dois comportamentos diferentes nas urnas novas. Nelas, o código de identificação das urnas é correto, mas o das urnas antigas, de 2009 até 2015, encontramos um número inválido na quarta coluna do log.”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.