Bolsonaro entrega MP do Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família

Texto foi entregue ao presidente da Câmara, Arthur Lira
-Publicidade-
Reunião em que Bolsonaro entregou MP do Auxílio Brasil | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste
Reunião em que Bolsonaro entregou MP do Auxílio Brasil | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O presidente Jair Bolsonaro entregou nesta segunda-feira, 9, ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), uma medida provisória que cria o Auxílio Brasil, que vai substituir o Bolsa Família. Ainda não foram especificados o valor e o número de beneficiários, que devem aumentar.

Hoje o valor médio distribuído a 14 milhões de beneficiários é R$ 192. O presidente da República já disse que o benefício deve ser aumentado em, no mínimo, 50%.

Leia mais: “Bolsonaro admite que proposta do voto verificável será derrotada e culpa Barroso”

-Publicidade-

“A MP foi uma resposta rápida do governo para atenuar as perdas das famílias mais vulneráveis e promover a recuperação econômica do País em função do fim do Auxílio Emergencial 2021 e dos desafios da situação pós-pandemia”, afirma o governo.

Precatórios

Bolsonaro também entregou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o pagamento de precatórios – dívidas do Poder Público reconhecidas pela Justiça para abrir espaço no Orçamento. O gasto da União por decisões da Justiça pode alcançar R$ 90 bilhões no próximo ano, valor acima dos cerca de R$ 54,7 bilhões previstos para 2021.

Estiveram presentes no encontro os ministros da Cidadania, João Roma; da Economia, Paulo Guedes; da Casa Civil, Ciro Nogueira; da Educação, Milton Ribeiro; da Secretaria de Governo, Flávia Arruda; do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; e da Secretaria-Geral, Luiz Eduardo Ramos.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários

    1. O Presidente Bolsonaro tem muita sensibilidade social. Faz uma política econômica e fiscal responsável, muito diferente do que acontecia nos governos Dilma e do FICHA LIMPADA pelo STF.

  1. Vai ser custeada com o calote em milhões de brasileiros que levaram décadas para ganhar ações na justiça depois de incontáveis recursos. Além de prejudicar milhões de brasileiros, muitos deles idosos e portadores de doenças graves, esse novo calote comprova que os governantes de plantão não se importam em honrar a dívida pública, merecendo em consequência a desconfiança da população.

    1. Muitos destes que já recebem salários e pensões acima do mercado e que ingressaram com ações judiciais requerendo reajustes são de fato aqueles que vivem das benesses do estado. Tem muito juiz, procurador, fiscal de rendas que recebem fortunas de precatórios. Geralmente este pessoal possui situação favorável em face aos brasileiros que pagam altos impostos e tem subtraído 1/4 da sua renda a título de impostos. Melhor transferir este tipo de renda para aqueles que possam produzir do que tirar deles e dar para estes que saquearam o estado e continuam querendo saquear.
      O imposto de renda negativo é promessa de campanha e eu apoio integralmente esta ação. Ainda mais se for para remanejar recurso do funcionalismo público.
      ESTADO MINIMO JÁ!

    2. Vai ser custeada com uma política social responsável, sem roubalheira de estatais e dos cofres públicos, algo que acontecia muito na época do candidato FICHA LIMPADA pelo STF.

  2. 23 deputados contra o Brasil e contra o voto auditavel

    Geninho Zuliani (DEM-SP)
    Kim Kataguiri (DEM-SP)
    Raul Henry (MDB-PE)
    Marcio Alvino (PL-SP)
    Edilazio Junior (PSD-MA)
    Júnior Mano (PL-CE)
    Fábio Trad (PSD-MS)
    Rodrigo Maia (sem partido-RJ)
    Tereza Nelma (PSDB-AL)
    Paulo Ramos (PDT-RJ)
    Marreca Filho (Patriota-MA)
    Orlando Silva (PCdoB-SP)
    Israel Batista (PV-DF)
    Bosco Saraiva (Solidariedade-AM)
    Arlindo Chinaglia (PT-SP)
    Carlos Veras (PT-PE)
    Odair Cunha (PT-MG)
    Aliel Machado (PSB-PR)
    Milton Coelho (PSB-PE)
    FernandaMelchionna (Psol-RS)
    Paulo Ganime (Novo-RJ)
    Perpétua Almeida (PCdoB-AC)
    Valtenir Pereira (MDB-MT)

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro