Bolsonaro admite que proposta do voto verificável será derrotada e culpa Barroso

Segundo o presidente, chefe do TSE 'foi para dentro do Parlamento' e 'apavorou' deputados
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro não tem mais esperanças de aprovação da PEC do voto verificável
O presidente Jair Bolsonaro não tem mais esperanças de aprovação da PEC do voto verificável | Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu nesta segunda-feira, 9, que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece o voto verificável para as eleições 2022 será derrotada no plenário da Câmara dos Deputados. O projeto deve ir à votação ainda nesta semana.

“É, vai, mas tivemos uma negociação antes, um acordo. Vai ser derrotada a proposta”, disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Brado, da Bahia.

Leia mais: “‘As instituições precisam serenar, ter autocontrole’, diz Arthur Lira”

-Publicidade-

O presidente responsabilizou o chefe do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, pela derrota iminente do projeto. “O ministro Barroso apavorou alguns parlamentares. E tem parlamentar que deve alguma coisa na Justiça, deve no Supremo, né? Então, o Barroso apavorou. Ele foi para dentro do Parlamento fazer reuniões com lideranças praticamente exigindo que o Congresso não aprovasse o voto impresso”, afirmou.

Leia mais: “Comissão da Câmara recomenda arquivamento da PEC do voto ‘impresso’; votação vai a plenário”

Também nesta segunda, como Oeste noticiou, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou ter recebido a garantia de Bolsonaro de que ele aceitaria o resultado da votação da PEC no plenário. “Ele me garantiu que respeitaria o resultado do plenário. Eu confio na palavra do presidente da República ao presidente da Câmara”, disse o deputado.

Leia também: “Lira confirma que PEC do voto ‘impresso’ será analisada pelo plenário”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

30 comentários

  1. Depois STF quer o que ? Ser xingado, execrado, odiado. Eles estão legislando, criminalizando, proibindo ações do executivo.
    Fazem o papel da esquerda melhor que a própria oposição no legislativo que hoje é 1/3 da Câmara no máximo.
    Terrível…..

    1. JMB ouça a demanda do povo e chame o 142. Contra fatos não há argumentos. O povo está contigo. E desejamos que as FFAA tambem estejam. 142 já.
      E fechem bem os aeroportos e as fronteiras… vai ter rato circulando pra caramba!!!

  2. portanto, sem voto impresso auditável e sem contagem pública de votos, já se sabe o resultado do pleito presidencial de 2022: Lula vai ser eleito!

    1. Cabe ao povo agora ser mais proativo e não deixar apenas o TSE fazer a apuração das urnas. O único país do mundo em que autoridades são contra a transparência. Se não existia prova de fraude, agora existe: a sustentação ferrenha pela manutenção de um sistema ultrapassado. Caberia ao presidente baixar um decreto proibindo qualquer tipo de comprovante em compras, vendas, loterias, empréstimo em bancos, compra de móveis e imóveis, etc., só assim esses miseráveis iam saber o peso da verdade. Como era uma vontade do presidente, com certeza todos seriam contrário. Dentre os vários estragos causados pela pandemia, agora tem mais um: comeu o cérebro dos hipócritas. Com relação aos deputados covardes, que comem na mão do supremo, o povo tem que tirá-los do poder nas próximas eleições eleitorais. Bolsonaro ganhou em 2018 porque teve, com certeza, mais de 80 por cento dos votos válidos, isso impossibilitou o sistema de dar outro resultado; mas numa disputa cuja diferença é de 10, 15 por cento, ganha quem eles querem.

  3. O STF sera responsabilizado pelo caos que o Brasil vivera apos as eleicoes com a derrota fraudulenta de Bolsonaro.Ou tiramos esses tiranos do STF ou correra sangue .

  4. Os deputados e senadores com o rabo preso na justiça serão “reeleitos” com essa urna e assim continuará o domínio desse “tribunal” sobre esse legislativo. Solução para isso tudo aí tem, se tiver que vir, virá se não, não virá, obviamente.

    1. Exatamente isso. Quando houve a interferêcia na comissão especial de análise da PEC, com certeza houve essa promessa, de que pudessem ficar tranquilos pois seriam reeleitos do mesmo jeito. Mas isso não vai ficar barato, vão arrumar um meio para apurar esses votos. Não dar, é claro, para saber a condição de cada pendrive que é espetado nas urnas. Então estamos diante de uma fraude escancarada.

  5. PARA QUE SERVEM OS “ARTICULADORES” DO CENTRÃO NO GOVERNO??? Não é possível que este “temido” Centrão não consegue intimidar o STF!! Que bando de covardes!!

  6. Plano B caso o voto impresso não seja aprovado pelo Congresso Nacional: vide PROPOSTA ALTERNATIVA AO VOTO IMPRESSO SEM NECESSIDADE DE APROVAÇÃO DE PEC E SEM A SUA IMPRESSÃO. Garante 95% de confiabilidade ao resultado das eleições e com custos mínimos… https://youtu.be/ebVV0EldkOY

  7. Se assim for o desejo dos deputados é importante segui-los nas próximas eleições, mas entendo que não se conseguindo dar transparência das urnas ao eleitor, então melhor será que a tecnologia de informação das Forças Armadas, do Min. de Ciência e Tecnologia, e consultores independentes de TI, façam a GESTÃO TECNICA das urnas eletrônicas, desenvolvendo o software e a segurança da apuração. Ao inútil TSE que nos custa R$ 9 bi anuais, bastara acompanhar as apurações nas seções eleitorais e homologar o resultado. Não me parece ação anti democrática. Não há nenhuma interferência no poder judiciário, já que TSEs não existem no mundo. É jabuticaba brasileira.

  8. Os Deputados Federais que já se acadelaram pro STF, vão repetir a dose se acadelando pro TSE, parece que não sabem que no próximo ano teremos eleições. Eles duvidam do potencial eleitor do Bolsonaro, devem estar lendo muito a Foice. Quem votar contra o voto auditável, terá uma surpresa muito desagradável na próxima eleição. Em cada região deste país terá um bolsonarista e relembrar a traição.

    1. Quando vejo, a velha mídia carcomida pelas ideias jurássicas, políticos, analistas políticos, não compreenderem a amplitude e espontaneidade do movimento pró Bolsoraro, me dá uma ideia de como éramos manipulados antes do advento das comunicações sociais. Hoje dá pena de ver outrora “grandes” jornalistas tentando impor suas narrativas.

  9. O parladrão se borra todo ante essa corte nefasta. Os 594 ladrões do congresso são todos capachos do $TÊEFE. Para não permitir isso, senhor presidente, use do artigo 142 da Constituição, e feche é “saporra” de facção criminosa. Simples assim. V. Exª tem poderes para isso. Não se omita, por favor.

  10. ESTAMOS E OLHO NOS DEPUTADOS QUE VOTAREM CONTRA.QUE ELES ESQUEÇAM BRASILIA POIS FAREMOS ANTI CAMPANHA PARA ELES.DEMOCRACIA E VOTO AUDITÁVEL JÁ.

  11. A promessa feita pelo STF de que o ladrão de 9 dedos voltaria à presidência, está garantida. E o Bolsonaro que fique esperto pois em ele saindo da presidência, ele e seus filhos serão presos pelo STF. Anotem está previsão. Assim, se Barroso e Alexandru Morales não perderem suas togas ligo, adeus Bolsonarismo. Farão exatamente o que fizeram com o ex-juiz Moro. Quem viver, verá.

  12. Fizeram uma Constituição que o próprio STF desrespeita o tempo todo, … e ainda por cima legisla, investiga, acusa e dá a sentença, ……. no mais, chantageia deputados e senadores que são investigados e possíveis criminosos criando um medo no congresso através de ameaças…… Então o Congresso não cumpre também a Constituição e não exerce o controle sobre a atividade do STF, que de uma forma déspota manda e desmanda no país segundo as suas vontades…… Pelo jeito temos uma venezuelização à vista…….

  13. Bdia cidadãos!
    Até quando vamos ver os abusos de Poder e crimes com corrupção ativa de funcionários públicos sem nenhuma atitude do Congresso? Ão que tudo indica, vou atualizar o meu passaporte e da minha Família! Brasil… um País dominado pela esquerda!!!

  14. Ué, é só as FFAAs darem garantias ao legislativo, pelo menos àqueles deputados que não devem nada ao STF, que nem eles e nem a família não serão perseguidos. Agora se as FFAAs não garantirem isso já virou ditadura apoiada pelas FFAAs. Ou tem lado ou o lado é chinês, inclusive com os generais.

  15. Cumprir a decisão dos deputados? E a vontade do povo? Democracia regida pela chantagem do judiciário e somada à corrupção legislativa, não é a legítima: ela é expressa entre aspas. Este não é o país que eu quero deixar para os meus filhos e netos!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro