-Publicidade-

Caiado reafirma apoio a Bolsonaro e elogia auxílio emergencial 

O governador de Goiás participou da inauguração de uma usina solar em Caldas Novas(GO), ao lado do presidente
Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR

O governador de Goiás participou da inauguração de uma usina solar em Caldas Novas(GO), ao lado do presidente

O presidente, Jair Bolsonaro e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) | Foto: Alan Santos/PR

O governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), participou da inauguração de uma usina solar em Caldas Novas (GO), ao lado do presidente Jair Bolsonaro, neste sábado, 29.  Caiado disse que o benefício de R$ 600 evitou que muitas pessoas passassem necessidade no Estado durante a pandemia e afirmou que o investimento em infraestrutura transforma a atual gestão “na que mais investe no Estado desde o governo JK”.

Após a solenidade, o governador de Goiás elogiou Bolsonaro: “O poder não mudou o homem Jair Bolsonaro. Um homem simples, corajoso e determinado que segue os princípios que o moveram até o momento: o bem do povo brasileiro”, disse no Twitter.

A reaproximação dos dois ocorre após divergências na condução da crise da pandemia, ocorrida no mês de março.  Aliados do chefe do Executivo federal e do demista consideram que a bandeira branca levantada por ambos assinala um passo político importante para reposicionamento de forças institucionais, conforme noticiou Oeste. 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comentários

  1. Caiado, sempre será importante, até pelo trabalho de afastamento dos comunistas como FHC é Lula, infiltrados na social democracia. Todo político chega a ter alucinações qdo vislumbra poder, e poder é diretamente relacionado a grana, e grana vem dos cofres públicos. Sabendo quem são seus pares, já que atuou no senado por várias legislaturas, certamente sonhou com a presidência. mas ao hospedar Mandetta, concluiu q sua “dança” ñ condizia com o q prometeu aos seus pais: um homem probo.
    Vamos acolher esse filho de uma égua, sabendo que confiável ñ é mais. Todos temos fraquezas. Todos punhetam!

  2. O Caiado achou que o DEM/PSDB/Esquerda iriam conseguir derrubar o Bolsonaro, pulou para a oposição. Agora que a realidade bateu a porta, voltou correndo. Princípios fracos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês