-Publicidade-

Câmara de SP aumenta o salário do prefeito Bruno Covas

Medida abrange vice-prefeito, secretários e demais servidores públicos
Covas e seu vice são diplomados no TRE-SP, na sexta-feira 18, em São Paulo | Foto: Alex Falcão/Estadão Conteúdo
Covas e seu vice são diplomados no TRE-SP, na sexta-feira 18, em São Paulo | Foto: Alex Falcão/Estadão Conteúdo | Covas e seu vice são diplomados no TRE-SP, na sexta-feira 18, em São Paulo | Foto: Alex Falcão/Estadão Conteúdo

Medida abrange vice-prefeito, secretários e demais servidores públicos

câmara de sp
Covas e seu vice são diplomados no TRE-SP, na sexta-feira 18, em São Paulo | Foto: Alex Falcão/Estadão Conteúdo

A Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou um projeto de lei (PL) que concede aumento de 46% no salário do prefeito Bruno Covas (PSDB). Uma nova votação será feita amanhã para ratificar o PL. Sendo assim, o ordenado do tucano deve ir de R$ 24.175,55 para R$ 35.462,00. A medida abrange os rendimentos do vice-prefeito (de R$ 21,7 mil para R$ 31,9 mil)  e dos secretários (de R$ 19,3 mil para R$ 31,9 mil). Caso passe em definitivo, a mudança vai gerar um efeito cascata porque o salário do prefeito funciona como teto da remuneração no serviço público do Executivo municipal.

Essas categorias vinham pressionando vereadores a conceder o reajuste. Com a aprovação, os servidores que ganham R$ 24,1 mil também devem passar a receber R$ 35,4 mil. Em nota, a presidência da Câmara informou que o projeto de lei se trata de correção dos subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários em patamar abaixo da inflação acumulada no período: “Desde a mais recente correção, em 2012, a inflação acumulada chega a 63,11% pelo IPCA e 100,41% pelo IGP. Importante ressaltar ainda que a correção valerá apenas a partir de janeiro de 2022”.

Leia também: “Doria aumenta 69% a verba para publicidade”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês