-Publicidade-

Centrão tenta garantir vetos de Bolsonaro

Grupo de parlamentares do chamado Centrão se articula para manter os vetos do presidente Jair Bolsonaro durante votação do Congresso

Grupo de parlamentares do chamado Centrão se articula para manter os vetos do presidente da República durante votação do Congresso

Centrão Vetos de Bolsonaro
Deputados federais e senadores vão analisar 26 vetos de Bolsonaro
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Está marcada para esta quarta-feira, 17, a sessão do Congresso Nacional que vai analisar 26 vetos do presidente Jair Bolsonaro. Entre os itens, oito são sobre o combate à pandemia do novo coronavírus.

Enquanto a oposição se articula para derrubar alguns dos vetos, parlamentares do Centrão tentam manter os pontos rejeitados pelo presidente Jair Bolsonaro. Entre as propostas vetadas, está a liberação de R$ 8,6 bilhões para Estados, Distrito Federal e municípios.

Para que um veto seja derrubado pelo Congresso, são necessários, no mínimo, 257 votos de deputados (de um total de 513) e 41 de senadores (de um total de 81).

Leia mais: “Centrão vai ajudar na privatização dos Correios e da EBC”

Outro veto polêmico está relacionado à expansão do auxílio emergencial de R$ 600 para outras categorias profissionais, aprovada pelo Congresso. O texto autorizou o pagamento do auxílio a mães menores de 18 anos, mas o governo retirou a extensão do benefício a motoristas de aplicativos, pescadores, diaristas e ambulantes de praia, entre outras categorias profissionais.

Apesar da articulação de parlamentares contrários, líderes do governo acreditam que conseguirão manter os pontos rejeitados pelo Executivo. “Não podemos sofrer por antecipação. O histórico do governo é de ganhar muito mais do que perder”, adiantou o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO).

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês