Cidade de SP deve flexibilizar uso de máscaras em locais abertos em dezembro

É o que disse o prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes
-Publicidade-
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, em evento que formalizou a abertura de crédito para pequenas e microempresas da capital - 08/07/2021 | Foto: Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, em evento que formalizou a abertura de crédito para pequenas e microempresas da capital - 08/07/2021 | Foto: Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo

Os paulistanos podem se ver livres das máscaras em locais abertos no início do mês que vem. É o que disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), nesta sexta-feira, 12. “Estamos caminhando para a possibilidade de liberar a proteção”, afirmou, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan.

“Pedimos um estudo à Vigilância Sanitária e, possivelmente, em 5 de dezembro devemos ter outro cenário”, informou Nunes. Segundo ele, a metrópole está em “situação confortável” devido ao avanço da vacinação. “Noventa e seis porcento dos adultos estão vacinados com duas doses ou a injeção única.”

Leia também: “Liberdade depois do lockdown, artigo publicado na Edição 83 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Kkkkk Com base no que ? Na mesma nada de base que instituiu a máscara, o Lock down… Essas figuras são umas piadas de mau gasto, sempre para atrapalhar o Brasil, aliás eles odeiam o Brasil e os brasileiros.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.