Cobiça da China pela Amazônia preocupa governo

Partido Comunista está de olho nos recursos naturais da floresta, sobretudo a água, informa jornal
-Publicidade-
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/CREATIVE COMMONS
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/CREATIVE COMMONS | O presidente da China, Xi Jinping | Foto: DIVULGAÇÃO/CREATIVE COMMONS

Partido Comunista está de olho nos recursos naturais da floresta, sobretudo a água, informa jornal

cobiça da china
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Divulgação/Creative Commons

O Palácio do Planalto está preocupado com o apetite voraz do Partido Comunista da China pela Amazônia. Documentos oficiais obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo revelam que o país oriental mira os recursos naturais da floresta, sobretudo a água. “A entrada da China no seleto grupo de grandes potências econômicas hegemônicas do mundo contextualiza uma nova realidade global, na qual regiões ricas em recursos naturais estratégicos passam a ser o alvo das políticas externas do governo chinês”, informou uma apresentação feita, na terça-feira 3, aos integrantes do Conselho da Amazônia, liderado pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

-Publicidade-

A papelada mostra que também França, Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos estão de olho no patrimônio natural brasileiro. O documento ressalta que, na crise global da água, a situação já é crítica na China, na Índia, no México e na região do Chifre da África — que abrange Somália, Etiópia, Eritreia e Djibouti. Nesses países, conforme o governo, os lençóis freáticos registram queda de 1 metro por ano, acima da taxa natural de reposição, o que aponta grave crise em 20 a 25 anos. Os registros alertam sobre um possível apoio de “entidades ambientalistas” aos governos europeus, além de “interesses menos republicanos entre nacionais”.

Leia também: “Moeda chinesa fica ainda mais forte com vitória de Biden”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

20 comentários Ver comentários

  1. O nosso Cristiano , primeiro vem anunciando alegremente a ipotetica supervacina -com 90% de efectividade- sem a ressalva ( feita por todos os informativos mundiais) que a Pfizer não estaria em condição de afirmar categoricamente isso em virtude das ¨falhas ¨ demonstradas em precedentes produtos.(NYT /2009 e W.Post/2000 , docet!)
    Depois , a respeito da declaração de guerra e sucessivas invasões de usurpadores de bens publicos , esqueceu de identificar o objeto da cobiça ( Aquifero Guarani) e , sobretudo , de indicar o influente ¨inside trader¨ tupiniquim .

  2. Deixem o brilhante ministro Tarcísio negociar
    com os chineses. Querem água? Trocamos água
    por obras de infraestrutura ( os chineses têm
    muita tecnologia) , construção de casa populares,
    tecnologia 5 G, etc.

  3. Brasil é um país soberano, de potencial imenso, quase único.
    Nenhuma Nação pode nos intimidar, precisamos investir em Defesa. Seremos cada vez mais visados.

  4. Exatamente, Raimunda! “Eles querem tomar”.
    Ainda me lembro quando os militares, já na década de 90, vinham alertando sobre a cobiça das potências internacionais sobre os diversos recursos da Amazônia e da possibilidade de uma invasão estrangeira em território nacional, sob a égide da ONU (a “questão ambiental de proteção do bioma amazônico é mero pretexto para se justificar uma guerra de intervenção junto à opinião pública).
    Na época, artigo da revista Veja e de outros órgãos de imprensa debocharam dos “milicos” dizendo tratar-se de “paranóia” dos militares.
    “Paranóia”, né?! Tá bom… Taí a “paranóia”.

  5. 1 Real a gota d’água. Nem um tostão a menos. Abre-se uma conta cidadão, e os créditos caem diretamente nela. Os valores arrecadados, obrigatoriamente, deverão ser totalmente investidos em INFRA-ESTRUTURA no País. Problema resolvido.

  6. Todos os países que compram da China deveriam investir ou em seus países e ou em lugares com a Índia,parar de exportar mão de obra e baixar os custos em seus países,como o Brasil onde o custo da mão de obra é muito alta.Na China o custo da mão de obra é baixíssima,escrava,mas isso esta mudando,pois os próprios cidadão começam a entender isso.Diminuir ou zerar as compras da China,impossível?Impossível será viver como escravo da China.A china se comportou como traficantes ,primeiro dá de graça,depois que ficam dependes te fazem escravos,e o mundo entrou nessa,muitos países já retiraram suas empresas e estão mesmo fazendo mais caro pagar sua liberdade em casa.

    1. Mas se for adotar a mesma solução com a Índia, o problema apenas se transfere para outro lugar, aí em pouco tempo teremos às nossas portas milhares de indianos a nos ameaçar por causa de água. É bom lembrar que na Índia existem regiões em que o nível do solo já baixou para mais de 1 metro, por conta da exploração desregrada dos aquíferos. A coisa por lá também está muito crítica. Essa história da guerra por causa de água eu escuto de há muito tempo e as autoridades daqui sempre ficaram dormindo em berço esplêndido. Agora é tarde.

    1. 20 anos de PSDB de gestões sinistras e suspeitas de PSDB, jogadas pra debaixo do tapetão, com a Promotoria paulista de Joelhos. Delegacias onde constam inquéritos de denúncias contra gestões tucanas, a exemplo de uma na Mooca, sendo reformadas, quase que como um pagamento de uma propina legalizada, com o PSDB comendo pelas beiradas, com seus agentes dentro de algumas esferas de poder. Aliás, o dia que o governo acordar pra esta realidade é capaz, que esteja cercado com uma nova OPERAÇÃO POLÍTICA, chamada LAVAJATO II , com o PSDB de protagonista, o partido que tem mais santo, que a Igreja Católica.

  7. os tentáculos da China e da Rússia vão se espalhando pelo mundo, ai alguém vai dizer: qual é o problema se a china puder investir no Brasil, já q a economia está quebrada? Simples, os exemplos são muitos, vc quer ser obrigado a tomar a vacina q dória quer impor? vc quer continuar trancado em casa obrigatoriamente, indefinidamente por um vírus q eles espalharam pelo mundo? vc quer deixar eles comprarem as empresas brasileiras a preços de banana depois q quebraram a economia com o lockdown? vc quer deixar a China ter acesso aos seus dados pessoais e sua atividades pela internet através do 5G? vc quer q a China dite as regras do agronegócio brasileiro depois de comprar diversas empresas e fazendas brasileiras ligadas ao agro brasileiro, única e exclusivamente para alimentar 1 bi e meio de bocas Chinesas? vc quer q a China apoie financeiramente partidos d esquerda no brasil, visando o interesse econômico nacional? e muitas outras coisas q não sabemos, na área de educação por exemplo. A hora dos brasileiros se defenderem é agora, através de pesquisa e divulgação da informação q a mídia não vai t mostrar.

  8. A nova redistribuição de poder sem a existência de uma guerra tradicional para que efetivamente as ações mais poderosas e que já esgotaram seus recursos naturais possam se servir de nossas riquezas, teve início em 1992 com o Rio-92.
    De lá para cá foi relativamente fácil suas incursões no meio cultural para aliciamento de desajustados traidores.
    O meio da imprensa, as Academias, Ongs e corrupção nos elementos da política brasileira, desde o Executivo à Suprema Corte.
    Quer seja pela limitação dessas pessoas ou pela falta de caráter mesmo, o fato é que está cada vez mais difícil defendermos o que sempre foi nosso.
    Contribuiu para isso, e de forma espetacular, Paulo Freire, que fez questão de não instruir os raros brasileiros que ainda tiveram algum acesso ao ensino público, sob o pretexto de uma “Educação Crítica”, onde as reivindicações no campo da política, justas ou não, deveriam prevalecer às matérias tradicionais de instrução, i,.e., matemática, português, física, química e ciências naturais.
    O PISA comprova isso!
    Diante disso, sob ataques do estrangeiro e sabotagens dos internos, Globo, Maia, Doria, FHC, STF, parte do Congresso, todos partidos de esquerda compostos por ignorantes, pseudo intelectuais e artistas globais, nossa luta em defesa da integridade de nosso território é árdua, e por vezes tentada a redução para nada, por parte da atribuição maldosa e irresponsável de Teoria da Conspiração.
    Muito triste esse avanço e ganho do estrangeiro liderado ainda pelos comunistas!

    1. Sempre o Marco Polo mapeando os astutos impatrióticos.
      Tão claro que nos leva a enxergar aquela única saída, já que as FFAA é um muro de arrimo com várias infiltrações, solapando aos pés de 57 novos generais introduzidos, nos moldes das introduções feitas no STF:
      Numa mobilização definitiva, acima de ideologias e partidos políticos, fazer a prestação de contas com quem nos trai acintosa e assombrosamente, em defesa do mecanismo, instituindo nas ruas as PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA E O FIM DO FORO PRIVILEGIADO.
      As casas de mãe Joana nunca tratarão de nossas pautas, e este STF não nos representa, até porque nenhum deles alí estaria pelo nosso voto.
      Exercer a verdadeira democracia, não o estado democrático de direito, é ordeira e democraticamente, fazer esses traidores entenderem que o nosso recado é prá valer. Em 2.013 fomos às ruas, e em 5 anos demos fim ao CONLUIO sórdido entre os 3 poderes, tirando o executivo do mecanismo genocida.
      A democracia é do povo para o POVO. Não compete ao Chefe do Executivo, que vem sendo fiel às nossas pautas anticorrupção, atuar nesta esfera.
      A menos que nós brasileiros, isentões e fracassados, queiramos mesmo uma nova MARCHA DAS FAMÍLIAS. Eu não toparia!!! Já avançamos bastante e as FFAA não enxergam esta hipótese.
      Para separarmos o joio do trigo, identificar quem realmente presta, primeiro precisamos afastar o STF da simbiose com o Congresso, e a única forma e á instituição da PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA e darmos FIM AO FORO PRIVILEGIADO.
      O resto é ficar brincando de mocinho e bandido.

  9. Existem duas saídas:
    1 – Lotear o território e vender aos países interessados, isso já aconteceu no passado. Os Estados Unidos por exemplo, grande parte de seu território foi comprado da Espanha e da França e outra parte foi surrupiada do México
    2 – Se armar com mísseis estratégicos e artefatos nucleares imediatamente para dissuadir e se fazer respeitado por esses países. A questão dos mísseis, o país já domina muito bem, quanto a artefatos nucleares ainda não. É bom se apressar.

    1. A 3ª saída poderia ser simplesmente vender água a esses países. Free On Board. A logística de como transportar será deles, de qualquer jeito

      1. Essa saída não acontecerá. Será muito mais barato acusar o Brasil de vilão ambiental de toda a história da terra e simplesmente meter a mão. Melhor trabalhar a diplomacia e a dissuasão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.