-Publicidade-

Collor desviou dinheiro da Caixa e Petrobras, informa PF

Justiça suspeita que o senador cometeu os crimes de peculato e lavagem de dinheiro
O ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL
O ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL | O ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL

Justiça suspeita que o senador cometeu os crimes de peculato e lavagem de dinheiro

Collor
O ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello
Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL) teria desviado para as suas empresas recursos de patrocínios obtidos da Caixa Econômica Federal e Petrobras. É o que informa nesta segunda-feira, 3, a Folha de S.Paulo. Conforme relatório obtido pelo jornal, a Polícia Federal (PF) apura contratos assinados no valor de R$ 2,5 milhões entre o Instituto Arnon de Mello de Liberdade Econômica, que leva o nome do pai do congressista, e as estatais com inexigibilidade de licitação para desenvolver projetos culturais de 2010 a 2016. No entanto, o parlamentar nega as acusações.

Leia também: PT e ditadores celebram ‘democracia’ no Foro de SP

A PF argumenta que o dinheiro das parcerias foi destinado para empresas privadas de Collor. Entre elas, a TV Gazeta de Alagoas, além de pessoas físicas ligadas ao senador. Dos recursos repassados pelas estatais, R$ 2,3 milhões tiveram origem na Petrobras, de 2010 a 2015. E foram usados em projetos como “Os Reflexos da Descoberta do Pré-Sal no Desenvolvimento do Nordeste Brasileiro”. Além disso, a Caixa transferiu R$ 250 mil ao instituto, em 2013, para bancar outra iniciativa cultural. A Justiça suspeita que o senador cometeu os crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês