-Publicidade-

Senador denuncia formação da bancada do ‘narconegócio’

Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, não citou nomes dos parlamentares que integrariam o bloco
Há bancada do "narconegócio" no Congresso, alerta senador. Bloco que deseja legalizar a maconha no país, avisa | Foto: CANVA
Há bancada do "narconegócio" no Congresso, alerta senador. Bloco que deseja legalizar a maconha no país, avisa | Foto: CANVA | narconegócio - bancada - denúncia do senador Eduardo Girão - Podemos

Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, não citou nomes dos parlamentares que integrariam o bloco

narconegócio - bancada - denúncia do senador Eduardo Girão - Podemos
Há bancada do “narconegócio” no Congresso, alerta senador. Bloco que deseja legalizar a maconha no país, avisa | Foto: CANVA

O senador Eduardo Girão veio a público na noite desta segunda-feira, 31, para criticar o Projeto de Lei nº 399/2015. O texto do PL defende a legalização de medicamentos formulados a partir de maconha e deve ser discutido em comissão da Câmara dos Deputados amanhã, 1º de setembro.

Leia mais: “Há quatro anos, o Brasil dizia ‘tchau, querida’”

Em entrevista à rádio Jovem Pan, Girão contestou a possibilidade de o PL avançar no Congresso. O segundo-vice-líder do Podemos no Senado demonstrou, no entanto, que há chances reais de a proposta ser aprovada logo mais no Poder Legislativo. Dessa forma, ele sugeriu a existência, nos bastidores, do que pode ser chamado de bancada do ‘narconegógio’. “É um poderoso lobby“, declarou, mas sem mencionar quais colegas de Brasília fariam parte desse bloco.

A denúncia foi feita por Girão durante edição do programa Os Pingos nos Is. Ao responder a questionamento do jornalista Augusto Nunes, colunista da Revista Oeste, o senador admitiu que a tal bancada do ‘narconegócio’ ainda não conseguiu transformar nenhum projeto em lei. Mas isso pode mudar, alertou o parlamentar do Podemos. “Há interesses inclusive internacionais”, reclamou.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. O narconegócio é muito bem vindo, desde que seja corretamente regularizado,não basta tirar dos traficantes e entregar para o governo gerir, como acontece no uruguay, ainda assim o uruguay mostrou melhores resultados na redução de danos por abuso. Este abuso de entorpecente é um problema de saúde pública, assim como o álcool, cigarro, rivotril, diazepam, dormonid etc., não é um caso de polícia. com a regularização e imposto mata-se 2 coelhos com uma paulado só, haverá recursos para campanhas de prevenção e tratamento de dependentes e tira a grana das mãos do tráfico e de alguns políticos. FHC acerta quando defende a regularização para toda e qq substânci hj ilícita. além da garantia do controle de qualidade àqueles q decidem usar terapeutica e recreativamente.

    1. Bem vindo no inferno, na casa da mãe joana. NUNCA SERÁ bem vindo para quem defende a família, valores morais. Quem defende as drogas é porque tem interesse e ganhos com elas. Por que pessoas idôneas, pessoas que prezam e realmente valorizam a família jamais aceitaram a legalização das drogas. Os brasileiros não aceitam e nunca vão aceitar nenhum tipo de legalização de entorpecentes.

    2. E outra questão. Porque legalizar as drogas agora? Porque logo agora quando a PF bate recorde sobre recorde na apreensão e desmantelamento do trafico de drogas? Nunca os traficantes e o crime organizado foi atacado de maneira tão intensa. Qual os reais interesses em aprovar a liberação das drogas em plena pandemia? Sem debate? Sem plenário? A toque de caixa? O narconegócio nunca será bem vindo. Ele só é bem vindo em quem tem algum tipo de interesse ou ganho nojento. Com certeza assim que for liberado os verdadeiros traficantes, não aqueles das favelas, e sim aqueles Ilustres “homens de bem” vão sair das sombras e oficializar o negócio digo “narconegócio”.

  2. É um absurdo a aprovação de um projeto assim. Somos um país de mais de 200 milhões de habitantes e segundo entrevista em torno de 4000 pacientes que necessitam da substância para tratamento e que tem projeto pronto para se votado do próprio Senador garantindo a medicação grátis para esses pacientes que não é pautado. Essa droga segundo estudos trás danos irreparáveis a jovens. Nem quero pensar na combinação dessa droga liberada e juventude nas escolas e em período de socialização. A Droga é covarde e vicia rápido.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês