Consórcio Nordeste suspende importação da Sputnik V

Até o momento, a Anvisa não concedeu registro ao imunizante russo
-Publicidade-
Vacina russa Sputnik V | Foto: Divulgação
Vacina russa Sputnik V | Foto: Divulgação

O Consórcio Nordeste anunciou nesta quinta-feira, 5, a suspensão da importação de 37 milhões de doses da vacina Sputnik V. Até o momento, a Anvisa não concedeu ao imunizante russo contra a covid-19 nem o registro temporário nem o definitivo.

Segundo o consórcio, que reúne os governadores dos nove Estados da região, o acordo foi suspenso em razão de “novas limitações impostas pela Anvisa, além da não inclusão da vacina no plano nacional de imunização e a falta da licença de importação”.

Leia mais: “Câmara aprova texto-base de privatização dos Correios”

-Publicidade-

As doses da Sputnik V que seriam destinadas ao Brasil serão enviadas para México, Argentina e Bolívia, e, segundo o Consórcio Nordeste, assim que o Brasil decidir, as vacinas estarão disponíveis para envio imediato.

Importação excepcional e temporária

A primeira carga, com cerca de 1 milhão de imunizantes, era prevista para julho, mas foi cancelada. As vacinas desembarcariam no país sob o mecanismo de importação excepcional e temporária, que permite a aplicação em 1% da população dos Estados solicitantes, mas com uma série de restrições.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. As cobaias estão salvas. Por enquanto. O maior problema não é eficácia ou efeitos colaterais. O maior problema é não poder escolher. Parte do povo nordestino será obrigado a “engolir” essa vacina. Seus governadores se juntaram para fazer um “negócio” com os russos, a exemplo do que Doria fez com os chineses. Se o voto fosse impresso e auditável esses governadores seriam (re)eleitos?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro