Covas anuncia rodízio de carros radical para ‘evitar lockdown’

"Momentos extremos exigem medidas extremas", afirmou prefeito de São Paulo.
-Publicidade-

“Momentos extremos exigem medidas extremas”, afirmou prefeito de São Paulo

Reprodução/Prefeitura de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 7, um rodízio de veículos mais amplo e restritivo do que existia antes da quarentena.

-Publicidade-

As novas regras passam a valer a partir da próxima segunda-feira, 11.

Carros com placas de final par só poderão rodar em dias pares e veículos com final ímpar, nos dias ímpares.

“Essa é uma medida necessária para que a gente evite ter que decretar o lockdown na cidade de São Paulo”, disse o prefeito.

A ideia é que, alternadamente, metade dos automóveis da capital fiquem proibidos de circular diariamente. Hoje, São Paulo tem 9 milhões de veículos.

A medida vale para toda a cidade, não apenas no chamado “centro expandido”, durante as 24 horas do dia, inclusive aos sábados e domingos.

A nova regra é muito mais rígida do que o rodízio tradicional, que funcionava antes da quarentena.

A restrição não vale para os veículos que já tinham isenção de rodízio, que agora será ampliada para os profissionais de saúde.

O trabalhadores da saúde precisam requerer a isenção por meio do email: isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br .

Táxis são isentos da restrição, mas motoristas de aplicativos como Uber devem obedecer às novas regras.

Também volta a restrição da circulação de caminhões na cidade, com exceção dos que fazem abastecimento e dos da área de saúde.

Por causa do impacto na mobilidade, a partir de segunda-feira, serão colocados em circulação mais mil ônibus.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. A pessoa, que supostamente iria sozinha em um veículo, agora chama um Uber onde serão dois indivíduos ou pega um ônibus lotado. Teremos mais veículos de aplicativos e de transporte público nas ruas de qualquer modo. O que o poste do LulaDória não entendeu é que quem está saindo, está saindo para trabalhar e por necessidade.

    1. Covas e Dória- não há dupla pior! São adeptos de medidas idiotas e não adotam ou postergam as inteligentes. Só essa semana o uso de máscaras tornou-se obrigatório, na cidade de São Páulo, algo que deveria ter ocorrifo há 2 meses. Testes em massa, a partir de 15 de maio.. Ridículo

    2. Boa noite trabalho na aerea da saude como tenho que fazer pra que eu possa ir trabalhar com o meu carro pois dependo dele pra chegar mais rapido no hospital e comprir minha carga horaria que e de 12×36 horas ficarei no aguardo

  2. só uma pergunta. fazer a população andar de ônibus, por conta do rodízio “ampliado”, não é mais perigoso para a saúde? muitas vezes não fazer nada é melhor do que fazer algo que vai contra a tal “ciência”…
    mais uma má ideia dos governantes.

  3. Só pode ser piada, vamos retirar as pessoas dos carros e aglomerar em ônibus para manter o isolamento. Sério? Já achava o rodízio um absurdo, sempre achei. Uma afronta ao direito de propriedade e de livre trânsito das pessoas. Não me surpreende se após a pandemia este rodízio se torne permanente. E os funcionários da CET ficarão em casa ou aglomerados nas esquinas aplicando multas?

    1. Que coisa absurda! Esse prefeito ta fazendo de tudo pra ter holofotes, esperançoso em vencer as eleições. Não tem ninguém pra entrar com uma liminar na justiça? Como fazem no executivo federal?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.