-Publicidade-

Deputado Daniel Silveira é preso por ordem de Alexandre de Moraes

Parlamentar foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal no Rio
Deputado Daniel Silveira
Deputado Daniel Silveira | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Federal prendeu na noite de ontem, terça-feira 16, o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após o parlamentar ter divulgado um vídeo no qual proferia ataques e ofensas aos ministros da Corte.

Daniel Silveira é investigado nos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos. Ele foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal no Rio.

Leia mais: “Ministério da Saúde compra mais 54 milhões de doses da CoronaVac”

Após a ordem de prisão, o deputado publicou uma mensagem nas redes sociais: “Aos esquerdistas que estão comemorando, relaxem, tenho imunidade material. Só vou dormir fora de casa e provar para o Brasil quem são os ministros dessa suprema corte. Ser ‘preso’ sob essas circunstâncias é motivo de orgulho”.

Em uma decisão de oito páginas, Moraes disse que a conduta do parlamentar se revela “gravíssima”, pois atenta contra o Estado democrático de Direito e suas instituições republicanas.

“Imprescindível, portanto, medidas enérgicas para impedir a perpetuação da atuação criminosa de parlamentar visando lesar ou expor a perigo de lesão a independência dos Poderes instituídos e o Estado Democrático de Direito”, escreveu Moraes na decisão.

Vídeo

Mais cedo, Silveira publicara um vídeo nas redes atacando os ministros do Supremo. A gravação foi divulgada após o ministro Edson Fachin classificar de “intolerável e inaceitável” qualquer forma de pressão sobre o Poder Judiciário.

A manifestação de Fachin se deu após a revelação de que um tuíte do general Eduardo Villas Bôas, feito em 2018 e interpretado como pressão para que o Supremo não favorecesse o ex-presidente Lula, teria sido planejado com o Alto-Comando das Forças Armadas.

No vídeo, Silveira afirma que os onze ministros do Supremo “não servem pra porra nenhuma pra esse país”, “não têm caráter, nem escrúpulo nem moral” e deveriam ser destituídos para a nomeação de “onze novos ministros”. A única exceção que é elogiada é o ministro Luiz Fux, de quem o deputado diz respeitar o conhecimento jurídico, mas mesmo o presidente da Corte é incluído nas críticas generalizadas aos integrantes do tribunal, chamados de “ignóbeis”.

Silveira também afirma na gravação que já imaginou o ministro Fachin “levando uma surra”, assim como “todos os integrantes dessa Corte aí”.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês