-Publicidade-

Desemprego é ‘violência dolorosa’ contra a mulher, diz Damares Alves

Ministra destacou que, no pós-pandemia, governo vai investir na inclusão produtiva da mulher
Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos | Foto: Willian Meira/MMFDH

No Dia Internacional da Mulher, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que o desemprego é uma forma de “violência muito dolorosa” contra as mulheres.

A declaração foi dada nesta segunda-feira, 8, durante a assinatura de um acordo com o Ministério da Cidadania para promover ações de inclusão social e produtiva para a autonomia socioeconômica das mulheres em situação de vulnerabilidade.

Leia mais: “Na pandemia, taxa de ocupação das mulheres é a menor em 30 anos”

“A gente vai ter nos próximos dias uma violência muito dolorosa contra a mulher, que é o desemprego. Esta é uma violência terrível, a fome. Tudo fica pequeno diante da fome, diante do desespero”, disse ela.

Damares Alves ainda questionou: “Tem maior violência para uma mulher do que ver o seu filho gritar de fome? É uma grande violência”.

Nanoempreendedorismo

Damares Alves destacou que, no pós-pandemia, o ministério vai investir na inclusão produtiva da mulher, sobretudo no nanoempreendedorismo. O termo é utilizado em referência aos pequenos negócios, de proporções ainda menores que os microempreendimentos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.