Diretor do Butantan critica Bolsonaro e defende a China

Dimas Covas cobrou que o presidente defenda a CoronaVac
-Publicidade-
Partido Comunista ainda não liberou insumos para a produção do imunizante
Partido Comunista ainda não liberou insumos para a produção do imunizante | Foto: Vinicius Nunes/Estadão Conteúdo

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, pediu que o presidente Jair Bolsonaro tenha “dignidade” e defenda a CoronaVac, a vacina experimental contra a covid-19. Nesta semana, o chefe do Executivo afirmou que o produto “é do Brasil”. Além disso, Covas cobrou que o Itamaraty articule-se para viabilizar insumos de modo a fabricar o protótipo de imunizante no Brasil. “[Que] o nosso presidente tenha a dignidade de defendê-la e de solicitar, inclusive, apoio, de seu Ministério de Relações Exteriores na conversa com o governo da China. É o que nós esperamos”, declarou Covas, em evento em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, na terça-feira 19. O princípio ativo da CoronaVac é importado da China e o Brasil tem enfrentado dificuldade para a aquisição. Também o entrave prejudicou até mesmo a vinda da vacina da Oxford.

Leia também: “A verdade sobre a ‘vachina'”, reportagem publicada na edição 32 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comments

  1. Que tempos são esses ? Grande Mídia + China + BigTechs (Facebook, Twitter, Google, etc) todas de mãos dadas aproveitando a pandemia pra cercear a liberdade do povo. Precisamos fazer alguma coisa, eles só avançam, e nós vamos ficar assistindo parados ? Tempos que assustam…

  2. Essa história está parecendo que já estava combinada para jogar a falta da vacina no colo do Presidente. Depois da demora em promover a vacinação, agora é a falta da vacina! Cada dia um plano novo dentro de uma conspiração permanente para desestabilizar o governo, derrubar Bolsonaro e voltarem os parasitas ao poder. Essa gente é a escória!

  3. Uma articulação perfeita para sabotar o governo federal e dar aos patifes chineses o que eles querem: a consolidação de sua rede 5G de telefonia e espionagem. Sabe-se lá o preço que Doria e Rodrigo Maia pagarão por mais esse acordo com o diabo, já que não resta mais nenhum fragmento de suas almas para entregar.

  4. Dimas Covas, quer aparecer? O bom aluno supera o professor. Para ser mais rápido,coloque uma melancia na cabeça. Garanto, será notado.
    P.S. Imbecilidade tem que ter limite.

  5. O merchandtagista da calça apertada usa o medo do povo como moeda de troca.
    O barganheiro não se intimida de LIDErar um jogo sujo descarado e bem pago pelo PCC.
    O INFERNO TÁ GARANTIDO PRA ESSA GENTE.

  6. O Doria é mesmo transformador. Conseguiu transformar dois “cientistas”, o diretor do Butantã, e o secretario da saúde em marqueteiros políticos. Diante da evolução das vacinas, se algumas ofertadas ao mercado global e aprovadas pela Anvisa, forem mais eficazes, nosso instituto Butantã vai continuar produzindo Coronavac? Lembro que ela foi aprovada para uso emergencial e sequer aprovada na China. Não sou cientista, nem tampouco antivacina, mas enxergo uma enorme tentativa para destruir o governo Bolsonaro em plena pandemia. Que preocupação com a ciência e com a vida das pessoas é essa?

  7. A vacina coronavac teve o seu uso liberado para ser aplicada na população em apenas TRÊS Países, entre eles o Brasil, dentre os 193 Paises existentes.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site