Doria anuncia criação de hospital de campanha em SP

Segundo o governador, o objetivo é atender a crescente demanda de pacientes infectados com o novo coronavírus
-Publicidade-
Doria anunciou a implantação de um novo hospital de campanha na cidade de São Paulo
Doria anunciou a implantação de um novo hospital de campanha na cidade de São Paulo | Foto: Alex Falcão/Futura Press/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 5, que o Estado implantará um novo hospital de campanha na cidade de São Paulo para conseguir atender a crescente demanda de pacientes infectados com o novo coronavírus. “A situação é cada vez mais grave, e hoje pedi liberação de recursos para implantação o mais rápido possível [de um hospital] na cidade de São Paulo”, disse Doria, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. “Não dependerá da prefeitura, mas sei que ela também está preocupada neste sentido, com o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o secretário da Saúde, Edson Aparecido. Vamos anunciar na segunda-feira 8 um hospital de campanha”, completou. Ao ser questionado sobre que tipo de hospital de campanha seria adotado, Doria disse que não será como os modelos postos em prática em 2020. “Estaremos dentro de uma unidade hospitalar. [A construção] estará dentro de um hospital, até para que as pessoas não imaginem que montaremos tendas. Já foi feito no passado [dessa forma], mas não vamos retormar”, explicou. “Será um hospital, dentro de uma unidade hospitalar, com abertura gradual de leitos. Mas será um hospital”, completou.

Leia também: “Hospitais de campanha ou ‘para a campanha’?”, reportagem de Roberta Ramos publicada na Edição 15 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comentários

  1. Demorou tanto por que? Tanto falatório a meses e nada fez de positivo? Isso feito há 2 meses não teria evitado muitas mortes? Alguém poderia responsabiliza-lo?

  2. faz hospital, desmancha hospital, faz hospital de novo, é como o lokdauw, põe na caixinha, tira da caixinha, resultado zero a esquerda.

  3. Cara, o hospital de campanha que não será hospital de campanha, o toque de recolher que não será toque de recolher… tudo o que esse cara fala não é o que ele fala? O cara tacou concreto no gramado de um estádio de futebol pra montar um hospital de campanha que praticamente não funcionou, e agora quer reabrir um hospital de campanha que não vai ser hospital de campanha. Ou seja, vai fazer AGORA o que já deveria ter sido feito há muito tempo quando os casos voltaram a aumentar: reabrir leitos de UTI e enfermaria. ALIÁS, esses leitos nunca deveriam ter sido fechados já que os hospitais públicos SEMPRE tiveram número insuficiente de leitos, e todo dia cidadãos brasileiros morreram por falta de atendimento, muitas vezes com liminar da Justiça para serem internados mas não tinha vaga.
    Os políticos demagogos são um câncer em metástase para o Brasil. Só Deus!

  4. “Será um hospital, dentro de uma unidade hospitalar, com abertura gradual de leitos. Mas será um hospital”

    Dilma, é você minha filha?

  5. Rato de esgoto contador de estórias!
    Mais um político ganancioso e sedento por poder. Agripino tranca-rua está saudoso por seu amigo MAIA tranca pauta.
    Safados, porcos, o inferno tá garantido pra Vcs!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.