Escócia submete professores a aulas sobre ‘privilégio branco’

Objetivo do governo é 'descolonizar' o currículo acadêmico
-Publicidade-
Recomendações são de agência governamental
Recomendações são de agência governamental | Foto: Divulgação/Pixabay

Os professores da Escócia receberão aulas sobre “privilégio branco” e “recursos de aprendizagem antirracismo”, com a finalidade de “descolonizar” o currículo acadêmico. É o que informou o jornal Telegraph, na quinta-feira 26. A agência governamental Education Scotland comunicou que a medida se justifica devido à falta de representatividade de “grupos marginalizados” na grade de ensino.

Entre outras recomendações, a autarquia ressaltou a importância de os educadores realizarem avaliações sobre supostas vantagens concedidas a pessoas “caucasianas”. Além disso, salientou a necessidade de se falar sobre a “fragilidade branca”. O termo se refere a “atitudes defensivas” de uma pessoa dessa etnia, quando confrontada com informações sobre “desigualdade racial”.

No currículo voltado a crianças entre cinco e oito anos, a Scotland Education prega a incorporação do uso de “bonecos, figuras, fantasias, livros ilustrados e displays nas paredes que normalizem a diversidade”, sem dar muitos detalhes. “À medida que a criança cresce, ela pode ver a diversidade em exemplos trabalhados em matemática e na literatura”, observa trecho da papelada.

-Publicidade-

A agência explica o objetivo das iniciativas, em um documento de 38 páginas: “Descolonizar. Essa palavra reflete a preocupação de que a literatura e histórias de grupos afetados pelo racismo não sejam suficientemente evidentes no currículo, e que o papel histórico da Escócia nas colônias e no comércio de escravos não tenha sido consistentemente explorado e reconhecido.”

Leia também: “Os mais recentes ataques da linguagem neutra”, reportagem publicada na Edição 71 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários

  1. pessoas se colocando no direito de mudar as consciências na base do poder do leviatâ… isso é uma besta! uma usurpação tirânica e maligna dos direitos inalienáveis dados por Deus e por ele será julgada… a taça da misericórdia esta quase cheia…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro