EUA: Diretor que investiga crimes eleitorais renuncia

Anúncio veio horas depois de o procurador-geral autorizar que possíveis fraudes no pleito deste ano sejam investigadas
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Flickr
Foto: Divulgação/Flickr | Foto: Divulgação/Flickr

Anúncio veio horas depois de o procurador-geral autorizar investigação de possíveis fraudes no pleito deste ano

eua
O presidente Donald Trump assegura que houve fraude; Biden nega
Foto: Divulgação/Flickr
-Publicidade-

Richard Pilger, responsável pelo setor de crimes eleitorais do Departamento de Justiça dos EUA, pediu demissão na segunda-feira 9. O anúncio foi feito horas depois de o procurador-geral, William Barr, autorizar investigações para identificar possível fraude na apuração de votos no pleito norte-americano. O presidente Donald Trump assegura que houve irregularidades, entre elas, “votos” de pessoas mortas e a validação de cédulas falsificadas. O democrata Joe Biden, considerado eleito pela grande mídia, nega as acusações.

Em e-mail enviado a colegas, Pilger afirmou que Barr estava emitindo “uma nova diretriz” ao “revogar a Política de Não Interferência que existe há 40 anos para investigações de fraude eleitoral no período de eleições”. “Tendo me familiarizado com a nova política e suas ramificações […], devo lamentavelmente renunciar ao meu papel como diretor da agência de crimes eleitorais”, informou Pilger, no e-mail obtido pelo jornal The New York Times, e que veio à tona nesta terça-feira, 10.

Por regra do Departamento de Justiça, investigações relacionadas à eleição só podem ser abertas depois que o resultado seja certificado pelo Colégio Eleitoral. Contudo, Barr garante que a diretiva nunca foi “uma regra rígida”. Ele argumentou ainda que, em alguns casos, esperar o resultado da eleição para abrir uma investigação pode “resultar em situações em que a má conduta eleitoral não pode ser corrigida de forma realista”. Dessa forma, autorizou procuradores federais a investigar denúncias de fraudes eleitorais, conforme noticiou Oeste.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comments

  1. Agora devem achar alguém para investigar o investigador. Por que se demitiu? Por não concordar com as novas diretrizes necessárias para esclarecer esse crime eleitoral inédito nos EUA? Quando presentem que as coisas estão se tornando ameaçadoras os ratos são os primeiros a abandonar o barco.

  2. Que dizer que o crime eleitoral que rolou solto nestas eleições dos USA, ´só poderiam ser investigadas depois que o Biden tomar posse? kkkkkkk! Vai dar cadeia cheia de democratas!

  3. Que esta prévia das eleições de 22 seja a nossa bandeira de luta para O VOTO IMPRESSO.
    Que se adaptem as maravilhosas e ligeiras urnas eletrônicas, que o primeiro mundo ainda não quis, e num visor acrílico possamos “namorar” o papel impresso, antes de cair no “caixote”, é lógico escrito em letras garrafais:
    PRESIDENTE – Jair Messias Bolsonaro

  4. Se não pretendia fazer o trabalho que lhe cabia, graças a Deus pediu demissão!!! Está EVIDENTE A FRAUDE! Tem que investigar mesmo o mais rápido possível!!!

  5. Se não pretendia fazer o trabalho que lhe cabia, graças a Deus pediu demissão!!! Está EVIDENTE A FRAUDE! Tem que investigar mesmo o mais rápido possível!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site