Fiuza: Maia não é político, é ‘cronista de várzea’

Jornalista analisa a postura do presidente da Câmara dos Deputados
-Publicidade-
O deputado federal Rodrigo Maia, um "cronista de várzea", segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O deputado federal Rodrigo Maia, um "cronista de várzea", segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil | guilherme fiuza - rodrigo maia é cronista de várzea

Jornalista analisa a postura do presidente da Câmara dos Deputados

guilherme fiuza - rodrigo maia é cronista de várzea
O deputado federal Rodrigo Maia, um “cronista de várzea”, segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
-Publicidade-

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não atua como um político à frente de uma das Casas do Poder Legislativo federal. Essa é a definição do jornalista Guilherme Fiuza. Ao falar sobre o integrante do Democratas na noite desta quarta-feira, 16, ele o definiu como um “cronista de várzea”.

Leia mais: “Presidência da Câmara dos Deputados: Republicanos anuncia apoio a Arthur Lira”

A opinião de Fiuza sobre Maia foi divulgada horas após o presidente da Câmara convocar entrevista coletiva em Brasília. No evento, o deputado disparou críticas ao governo federal, sobretudo contra os ministros Eduardo Pazuello (Saúde) e Paulo Guedes (Economia). De acordo com o parlamentar, o primeiro não tem realizado um bom trabalho, enquanto o segundo “está enfraquecido”.

“Crítico de teatro amador”

“O discurso do Maia lembra o dos críticos de teatro de antigamente, crítico de teatro amador”, disse Fiuza ao participar da edição de hoje de Os Pingos nos Is, programa transmitido pela rádio Jovem Pan. “São balaios cheios de adjetivos”, prosseguiu o jornalista a respeito do congressista a quem batizou de “cronista de várzea”.

Ombudsman do governo’

Colunista da Revista Oeste, assim como Guilherme Fiuza, Augusto Nunes foi outro jornalista a comentar os afazeres de Rodrigo Maia. Para ele, o deputado “virou espécie de ombudsman do governo”, citando função popular na imprensa em que um profissional é contratado para analisar o próprio veículo de comunicação em que trabalha. “[O Maia] vai despontar para o anonimato”, emendou Nunes.

Leia também: “Por que a Câmara é tão ruim”, conteúdo produzido pelo editor-executivo Silvio Navarro e publicado como matéria de capa da Edição 38 da Revista Oeste.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site