Fiuza: Maia não é político, é ‘cronista de várzea’

Jornalista analisa a postura do presidente da Câmara dos Deputados
-Publicidade-
O deputado federal Rodrigo Maia, um "cronista de várzea", segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O deputado federal Rodrigo Maia, um "cronista de várzea", segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil | guilherme fiuza - rodrigo maia é cronista de várzea

Jornalista analisa a postura do presidente da Câmara dos Deputados

guilherme fiuza - rodrigo maia é cronista de várzea
O deputado federal Rodrigo Maia, um “cronista de várzea”, segundo Guilherme Fiuza | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não atua como um político à frente de uma das Casas do Poder Legislativo federal. Essa é a definição do jornalista Guilherme Fiuza. Ao falar sobre o integrante do Democratas na noite desta quarta-feira, 16, ele o definiu como um “cronista de várzea”.

-Publicidade-

Leia mais: “Presidência da Câmara dos Deputados: Republicanos anuncia apoio a Arthur Lira”

A opinião de Fiuza sobre Maia foi divulgada horas após o presidente da Câmara convocar entrevista coletiva em Brasília. No evento, o deputado disparou críticas ao governo federal, sobretudo contra os ministros Eduardo Pazuello (Saúde) e Paulo Guedes (Economia). De acordo com o parlamentar, o primeiro não tem realizado um bom trabalho, enquanto o segundo “está enfraquecido”.

“Crítico de teatro amador”

“O discurso do Maia lembra o dos críticos de teatro de antigamente, crítico de teatro amador”, disse Fiuza ao participar da edição de hoje de Os Pingos nos Is, programa transmitido pela rádio Jovem Pan. “São balaios cheios de adjetivos”, prosseguiu o jornalista a respeito do congressista a quem batizou de “cronista de várzea”.

Ombudsman do governo’

Colunista da Revista Oeste, assim como Guilherme Fiuza, Augusto Nunes foi outro jornalista a comentar os afazeres de Rodrigo Maia. Para ele, o deputado “virou espécie de ombudsman do governo”, citando função popular na imprensa em que um profissional é contratado para analisar o próprio veículo de comunicação em que trabalha. “[O Maia] vai despontar para o anonimato”, emendou Nunes.

Leia também: “Por que a Câmara é tão ruim”, conteúdo produzido pelo editor-executivo Silvio Navarro e publicado como matéria de capa da Edição 38 da Revista Oeste.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Fiuza, está viralizando nas redes sociais o vídeo feito durante a celebração da vitória do Eduardo Paes para e prefeitura do RJ. Várias pessoas, entre homens e mulheres reunidos no apartamento do Paes, se abraçando, beijando, dançando, dando pulinhos, ao som de Martinho da Vila. E não é que o Nhonho/Botafogo estava presente? Pois é, justo ele e o Paes, dois arautos do lockdown e do distanciamento social.
    No dia em que o Maia sair da “presidência”da “Câmara”, a ausência dele irá preencher uma lacuna.

  2. Maia é um chantagista midiático que nunca teve um trunfo para extorquir suas vítimas. Um anti-brasileiro que deveria ser punido com a pena de banimento, de saudosa memória.

  3. Para mim, “Pandemaia” não passa de um analfabeto funcional. A partir de 1º de fevereiro, entrará para a História como o pior presidente da Câmara, desde os seus primórdios.

  4. Fiuza sempre direto, aliás o time da oeste é assim, isso é muito bom para os leitores, nós agradecemos. O Botafogo assim como a maioria dos parlamentares e espero que apartir de fevereiro seja a minoria, pensam que a população não está vendo o que eles fazem todos os dias no congresso Nacional, a mídia tenta esconder, mas a população é informada, pela internet, por isso o desespero deles em controlar as redes, isso já estava previsto no programa de governo do Haddad, quem lembra? A substituição de 50% da Câmara em 2018, culminará com os outros 50% sendo substituído em 2022, é o resultado natural que ocorrerá nas próximas eleições, figuras como Rodrigo maia todos os dias tentam parar o progresso do Brasil, atrás de poder político e dinheiro, e isso o povo está vendo, ou eles mudam de postura e passam a focar no Brasil ou vão cair no esquecimento, como o que já aconteceu com Aécio e Cunha, e vai acontecer com Maia. O Botafogo é a prova que o mal não dura para sempre.

  5. Esperemos – sempre a nossa sina é “esperar” – qualquer q seja o deputado ou senador destacado pela maioria formada – dentro do processo democrático – atuem de forma diametralmente oposta ao q representaram Botafogo e Batore.
    Mesmo os ignomínios + 1 X estão sendo chamados à REGENERAÇÃO, pelo MESSIAS BOLSONARO, o SALVADOR.
    Hora dos capitães do Mato, dos coronéis da seca, resgatarem a desonra impingida ao seu POVO, e juntos todos, reconquistarmos a nossa República.
    Compor com o CENTRÃO é fazer o último chamamento aos políticos, ao establishement, para que ouçam, como o STAFF governamental ouviu, as RUAS de todo o PAÍS em 2.013.
    O POVO acompanha atentamente a bela cartada,vque acabará com o CONLUIO do LEGISLATIVO de Maia e Alcolumbre com o JUDICIÁRIO podre, que nunca foi passado à limpo.
    Que venha 2.021.

  6. O gabiruzinho esperneia porque vê o poder acabar.
    E o fantasma do dinheiro da Odebrecht sempre na cola…….
    ter oposicionista como esse carioquinha mimado é predicado!
    Bolsonaro deve desconversar sobre o expelido pelo Botafogo!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site