Revista Oeste - Eleições 2022

Flávio Gordon: ‘Globalismo não é teoria da conspiração, é realidade’

De acordo com o escritor, organizações internacionais pretendem enfraquecer a soberania dos governos nacionais
-Publicidade-
Flávio Gordon é escritor e antropólogo
Flávio Gordon é escritor e antropólogo | Foto:Reprodução/Diplomatizzando

Em entrevista concedida ao programa Opinião no Ar, da RedeTV!, o escritor e antropólogo Flávio Gordon disse que o globalismo, iniciativa de organizações internacionais que visa a enfraquecer a soberania dos países e derrubar suas fronteiras, não é uma teoria da conspiração.

É uma realidade”, afirmou Gordon, no programa exibido em 2 de fevereiro. “Há uma literatura enorme escrita sobre o assunto, inclusive por entusiastas do globalismo. Desde o início do século 20, as organizações internacionais propõem a criação de um governo mundial.”

De acordo com o autor do livro A Corrupção da Inteligência, as instituições internacionais pretendem dinamitar a soberania dos governos para favorecer as elites burocráticas não eleitas. A Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) são exemplos de entidades que, embora não tenham sido escolhidas pelas populações, possuem poder decisório e determinam as agendas políticas e sanitárias dos países.

“Recentemente, o fundador da consultoria Eurasia Group, Ian Bremmer, escreveu um livro para tratar do assunto”, salientou Gordon. “Ele não é entusiasta de movimentos antiglobalistas nem conservador. Em Us vs. Them: The Failure of Globalism, Bremmer escreve que o globalismo é uma realidade. E percebemos isso apenas quando as pessoas começaram a reagir, principalmente a partir de eventos como o Brexit, no Reino Unido, e a eleição do ex-presidente Donald Trump, nos Estados Unidos.”

O antropólogo mencionou ainda a Comissão Sobre Governança Global, que em 1995 propôs a concentração de poder nas mãos de organizações supranacionais para conter as crises mundiais. “Nesse caso, a soberania nacional passaria a ser algo nocivo, prejudicaria a convivência global”, explicou. “A expressão que os globalistas usam é direção esclarecida, ou seja, o governo daqueles que sabem. A democracia representativa tradicional, segundo esses grupos, não estaria dando conta dos problemas do mundo.”

Leia também: “Espiral de silêncio”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 97 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. Existe uma “genealogia” deste assim chamado globalismo que registra a “concepção” do processo inexorável das empresas/estados na investida supranacional. O livro traz título e capítulos inicias que são, na verdade, “diversionistas” até chegar na “globalização”. Página 94 em diante, com certa dose de paciência… além de “monetizar” o obscuro e desconhecido autor, que se curva diante do conhecimento do senhor Gordon:
    https://www.amazon.com.br/Hist%C3%B3ria-Ancestralidade-Valton-Sergio-Tempski-Silka/dp/8536218843

  2. Nossos Iluministros da suprema corte, já coçam as mãos, doidos p aderirem de vez, a essa nova ordem. Acham que serão supremos ali tambem. Vão se lascar…

  3. Vai tudo se alinhando para o controle mundial do planeta por corporações controladas por uma minoria, não eleita e não escolhida pela população.
    Com isso é necessário conter nacionalismos, desmontar forças armadas, desarmar populações e incutir conceitos, os quais a esquerda babaca atual adere.
    Vamos todos virar marionetes na mão deste poder maior, que vai impor sua vontade pela força e diminuição das liberdades individuais. Pode deixar que se armarão com um poder militar que não poderá ser questionado.
    Todos que não forem ingênuos para não perceber tem a obrigação de lutar contra, agora, antes que seja tarde demais. Principalmente o Brasil que por suas reservas e potencial gera cobiça em todo o mundo.

  4. Ontem assistí a uma entrevista muito interessante no canal do Paulo Figueiredo com o deputado por São Paulo, Luiz Philippe de Orléans e Bragança e ele, em algum momento da entrevista lembrou que é relativamente muito barato ter o controle desses países, pois basta ter algumas centenas de milhões de dólares para manter o legislativo e judiciário sob controle de um país que tem um orçamento de trilhões de dólares. Se formos refletir sobre isso, é bastante plausível isso daí. O Mensalão e o Petrolão enfim, são demonstrações cabais dessa afirmação.

  5. Nós somos a resistência!!! e não existirá convivência pacífica e harmoniosa com essa gente se realmente quiser ser livre e soberano!! preparem-se!!!

  6. São eles que sabem e decidem o que é melhor para o mundo e se por acaso você discordar, vai sentir o “peso” daqueles que se dizem “salvadores do mundo”, ou vc faz o que eles querem ou eles te massacram, isso é censura, ditadura, totalitarismo, é tudo menos para “o bem” de todos, é para eles ficarem mais ricos e poderosos sem se preocupar com concorrências e podendo se apoderar das riquezas dos países a preço de banana, está muito claro!

  7. Amanda, Amanda… As vezes me pergunto se suas falas são vozes da sua cabeça ou a “jornalista” não passa de uma personagem de mau gosto. 😁🙉🤷

  8. Os países, principalmente os de regime democrático, estão prestes a sair das mãos dos seus políticos, legalmente eleitos, para ficar subordinados aos mandatários endinheirados de todas as bandeiras esquerdistas, e que sonham em controlar o mundo, o chamado “globalismo”. Isso é a pura realidade, e que caminha a passos largos para jogar a população mundial num abismo governamental generalizado, nunca jamais visto.

  9. Claro q o globalismo não é um teoria de conspiração, mas com certeza a Nova Ordem Mundial é uma teoria de conspiração, algo bem atual na mente conspiracionista do conservador e dos mais fanáticos, assim como era Os Protocolos dos Sábios de Sião na mente dos nazistas, à q se tomar cuidado com esses conceitos, pq existem diferenças gritantes entre oq é globalização para globalismo. NOM é um conceito já bem antigo, e sim, é referente a um governo mundial, porém é um conceito a qual vivemos HOJE EM DIA, uma ordem mundial baseada na cultura ocidental de democracia liberal e judaico-cristã, e onde surgiu a globalização, o globalismo é a tentativa de DESTRUIR esses valores em substituição ao progressismo da cultura do politicamente correto, q de correto não tem nada. Portanto muito cuidado com oq é exatamente, pq pode surgir um fanatismo prejudicial q paira nas teorias de conspiração.

    1. Não acho que a NOM seja teoria da conspiração não, a própria Agenda 2030 já é um exemplo disso, os poderosos estão atacando em todas as frentes para aumentar seu poder e riqueza e concentrar tudo sem concorrência e construindo um poder global e central, não acho que é teoria não e quanto antes abrirmos os olhos, melhor, o Brasil é muito visado por tudo que possui, não é a toa que todos querem dar pitaco aqui e corromper nossos políticos que são dos mais corruptíveis do mundo!

      1. SUGIRO, AOS INTERESSADOS, A LEITURA DO LIVRO “A TRILATERAL- NOVA FASE DO CAPITALISMO MUNDIAL. AUTORIA DE HUGO ASSMANN, THEOTONIO DOS SANTOS E NOAM CHOMSKT. EDITORA VOZES. 1979.
        “…A primordial dentre elas é o avanço incrível na fetichização da realidade, a ponto de esta, mesmo quando alguns tentam desvelar, continuar sendo intangível e opoca para grande meioria. Isto porque é opacada por uns poucos que conhecem a aplicam as mais avançadas técnicas psicológicas do social engineering, ou seja, da inconscietização do povo.”

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.