Gilmar Mendes socorre Serra em processo contra o tucano

Senador é acusado de lavar dinheiro a partir de suposto recebimento de propina da Odebrecht
-Publicidade-
O senador José Serra e o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes | Foto: DIVULGAÇÃO/INTERNET
O senador José Serra e o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes | Foto: DIVULGAÇÃO/INTERNET | O senador José Serra e o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes | Foto: DIVULGAÇÃO/INTERNET

Senador é acusado de lavar dinheiro a partir de suposto recebimento de propina da Odebrecht

gilmar mendes
O senador José Serra e o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes | Foto: DIVULGAÇÃO/INTERNET

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes manteve suspensa uma ação penal contra o senador José Serra (PSDB-SP) e a filha dele, Verônica Serra. A dupla é suspeita de lavagem de dinheiro a partir de suposto recebimento de propina da Odebrecht. No mês passado, o presidente do STF, Dias Toffoli, já havia suspendido a investigação da Polícia Federal que mira o parlamentar. Na ocasião, Toffoli autorizou que a defesa de Serra tenha acesso aos documentos e informações contidos no inquérito.

-Publicidade-

Leia também: “Justiça contraria Moro e absolve ex-tesoureiro do PT”

Contudo, o Ministério Público apresentou um recurso contra a liminar de Toffoli. A Lava Jato pediu à Justiça Federal a retomada da tramitação do processo contra o tucano e sua filha. Para os procuradores, a decisão de Toffoli ordenou apenas a paralisação das investigações, e não de ações penais já abertas. No entanto, em vez de atender ao recurso dos procuradores, a decisão de Gilmar amplia o alcance da liminar de Toffoli. Dessa forma, a investigação penal continua suspensa e a defesa ganha acesso irrestrito aos documentos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Não há outra saída para o judiciário se não a de se manifestar publicamente contra o STF. Os juízes q não fazem parte da militância politica q hj infesta o poder, devem dizer à população q não pactuam com os demandos autoritários e o insistente ato de contradizer a constituição, q o STF teima em fazer todos os dias. os Juizes de verdade, não os cargos comissionados do STF, devem se colocar ao lado dos brasileiros, para q o STF veja q o povo não está do seu lado.

  2. é necessário um movimento contra a ditadura do STF para que o Senado vote o impeachment dos ministros antidemocráticos. O povo nas ruas como foi para nos livrarmos da presidenta!

  3. Qual será o fim disso? Como nos livraremos da ditadura dos integrantes do STF? É só o que vemos atualmente: benefícios mil aos da esquerda/ centro-esquerda e censura aos brasileiros de direita. Depois é o Presidente que é antidemocrático e defende ditaduras. Até quando a hipocrisia vai dominar o país?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.