Weintraub nega que governo avalie adiar o Enem

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou nesta quarta-feira, 25, que tenha avaliado adiar o Enem 2020 por causa do coronavírus. Pelas redes sociais ele disse ser "muito cedo para qualquer posição" e que o MEC seguirá a orientação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta.
-Publicidade-
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por causa da pandemia de coronavírus, as aulas estão suspensas em todo o país

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou nesta quarta-feira, 25, que tenha avaliado adiar o Enem 2020 por causa do coronavírus.

-Publicidade-

Pelas redes sociais ele disse ser “muito cedo para qualquer posição” e que o MEC seguirá a orientação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Mais cedo, o jornal O Globo afirmara que, internamente, o governo já avalia adiar o Enem.

Segundo a publicação, as propostas estudadas falam em pelo menos 15 dias de adiamento da data, mas o prazo deve variar de acordo com a duração de medidas de isolamento que impuseram a suspensão de aulas em todo o país.

Inicialmente, a previsão é de que o Enem seja aplicado digitalmente em 11 e 18 de outubro e, no modelo tradicional, em 1° e 8 de novembro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Fake News!!! Confirmem com o MEC e seu ministro antes de publicar. Achei que aqui era um canal de informação confiável mas vejo que vocês são mais do mesmo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.