Weintraub nega que governo avalie adiar o Enem

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou nesta quarta-feira, 25, que tenha avaliado adiar o Enem 2020 por causa do coronavírus. Pelas redes sociais ele disse ser "muito cedo para qualquer posição" e que o MEC seguirá a orientação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta.
-Publicidade-
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por causa da pandemia de coronavírus, as aulas estão suspensas em todo o país

-Publicidade-

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou nesta quarta-feira, 25, que tenha avaliado adiar o Enem 2020 por causa do coronavírus.

Pelas redes sociais ele disse ser “muito cedo para qualquer posição” e que o MEC seguirá a orientação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Mais cedo, o jornal O Globo afirmara que, internamente, o governo já avalia adiar o Enem.

Segundo a publicação, as propostas estudadas falam em pelo menos 15 dias de adiamento da data, mas o prazo deve variar de acordo com a duração de medidas de isolamento que impuseram a suspensão de aulas em todo o país.

Inicialmente, a previsão é de que o Enem seja aplicado digitalmente em 11 e 18 de outubro e, no modelo tradicional, em 1° e 8 de novembro.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Fake News!!! Confirmem com o MEC e seu ministro antes de publicar. Achei que aqui era um canal de informação confiável mas vejo que vocês são mais do mesmo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site