Governo procura substituto para Mandetta

Ministro já sinalizou a membros de sua equipe que deixará a pasta em breve. Intenção é achar alguém técnico e mais alinhado ao governo
-Publicidade-
Ministro Mandetta está praticamente fora do ministério | Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil
Ministro Mandetta está praticamente fora do ministério | Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil | Ministro Mandetta está praticamente fora do ministério |

Ministro já sinalizou a membros de sua equipe que deixará a pasta em breve. Intenção é achar alguém técnico e mais alinhado ao governo

Ministro Mandetta está praticamente fora do ministério | Foto: Marcello Casal Jr /Agência Brasil

Apesar de ainda não ter sido anunciada oficialmente a saída do ministro Luiz Henrique Mandetta, integrantes do governo federal já buscam seu substituto. Alguns nomes como o deputado federal Osmar Terra (MDB) e a infectologista da USP Nise Yamaguchi perderam força nos últimos dias. A ideia dos militares agora é trazer um nome que seja técnico e alinhado ao governo federal.

-Publicidade-

MAIS: No Brasil, 55% dos pacientes que tiveram a covid-19 estão curados

Em um primeiro momento, o governo estuda nomear o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, no lugar de Mandetta enquanto busca uma alternativa para a pasta. O Palácio do Planalto quer evitar novas polêmicas sobre a condução da política de combate ao coronavírus. Por isso, busca um infectologista que consiga equacionar isolamento vertical, prescrição de cloroquina e as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Integrantes do Planalto admitiram que a entrevista dada por Mandetta ao programa Fantástico, no último domingo, 12, foi a gota d’água. Desde então, o ministro, que já não era bem-visto pela ala ideológica do governo, também perdeu o apoio da ala militar e hoje sua situação dentro do Ministério da Saúde é tida como insustentável.

Na manhã desta quarta-feira, 15, o presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores que resolverá a “questão da Saúde” o mais rápido possível, em uma sinalização clara de que a exoneração de seu auxiliar agora é questão de tempo. “Resolveremos a questão da Saúde no Brasil para tocar o barco”, disse.

O próprio Mandetta já tem consciência disso. Desde a noite de ontem, auxiliares do ministro começaram a esvaziar suas gavetas esperando por um anúncio oficial por parte do Palácio do Planalto. Nesta quarta, notícias sobre a exoneração de Mandetta foram compartilhadas nos grupos de WhatsApp  no ministério com recomendações como “preparem-se” e até “é o fim”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.