Guedes defende que Brasil precisa de saúde, emprego e renda

Ministro da Economia comemorou a aprovação da PEC Emergencial no Senado
-Publicidade-
Ministro da Economia, Paulo Guedes e senador Márcio Bittar
Ministro da Economia, Paulo Guedes e senador Márcio Bittar | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Após passar pelo Senado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou a aprovação da PEC Emergencial e destacou que a proposta representa um compromisso duplo com a saúde e a economia. Ele voltou a defender a vacinação em massa como a principal solução para o país sair da crise.

Em vídeo gravado ao lado do relator da PEC, senador Márcio Bittar (MDB-AC), o ministro enfatizou a votação expressiva a favor do texto e agradeceu aos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

-Publicidade-

Leia mais: “Câmara aprova ajuda ao setor de eventos”

“É um dia muito importante para o Brasil, nós precisamos de saúde, emprego e renda. Primeiro a saúde, sem ela não há economia”, afirmou o ministro na quinta-feira 4.

A PEC Emergencial abre caminho para a volta dos pagamentos do auxílio emergencial. Número de beneficiários, quantidades de parcelas e valor ainda não foram definidos. O texto aprovado no Senado, no entanto, restringiu o benefício a um custo total de R$ 44 bilhões.

A proposta segue para a Câmara dos Deputados, onde deve ser analisada e votada na semana que vem.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.