-Publicidade-

Juiz revoga prisão de ‘hackers’ que invadiram celular de Moro

À Justiça, Walter Delgatti chegou a confessar ter sido a fonte do material repassado ao site 'The Intercept Brasil'
Moro foi cobrado por Bolsonaro pela inação frente aos maus-tratos sofridos pela população durante a pandemia de coronavírus | Foto: Lula Marques/Agência PT
Moro foi cobrado por Bolsonaro pela inação frente aos maus-tratos sofridos pela população durante a pandemia de coronavírus | Foto: Lula Marques/Agência PT

À Justiça, Walter Delgatti chegou a confessar ter sido a fonte do material repassado ao site ‘The Intercept Brasil’

juiz revoga prisão preventiva
Magistrado levou em conta um habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Foto: Lula Marques/Agência PT

Na segunda-feira 29, o juiz substituto da 10ª Vara Federal de Brasília Ricardo Leite revogou as prisões de Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, e Thiago Eliezer Martins dos Santos, o ‘Chilete’. A dupla foi denunciada no âmbito da Operação Spoofing pela invasão de celulares de autoridades do país, incluindo o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol. Os dois foram detidos preventivamente em julho do ano passado e acusados de serem os mentores dos crimes cibernéticos em janeiro deste ano ao lado de outras quatro pessoas. Além das invasões cibernéticas, consta no prontuário de Vermelho e Chiclete os crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Leia também: “PF prende secretários de Helder Barbalho”

Na decisão, o magistrado levou em conta um habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região que, a pedido da Defensoria Pública da União, anulou as audiências realizadas desde o início da instrução da Spoofing. No entendimento do juiz, manter as prisões preventivas durante toda a instrução criminal “acarretará inevitável excesso de prazo”. Em substituição à penalidade preventiva, Leite fixou medidas cautelares que incluem o uso de tornozeleiras eletrônicas e proibição de contato com outros réus, testemunhas ou pessoas relacionadas aos fatos investigados. À Justiça, Delgatti confessou ter sido a fonte do material repassado ao The Intercept Brasil, que publiou a série “Vaza Jato”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.