Justiça mantém prisão preventiva de Sérgio Cabral

Defesa do ex-governador pedia a substituição da prisão por medidas cautelares
-Publicidade-
Sérgio Cabral seguirá preso
Sérgio Cabral seguirá preso | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) manteve uma das prisões preventivas decretadas contra Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, em julgamento realizado nesta segunda-feira, 9. O político tem quatro prisões preventivas decretadas e, por isso, continuaria na cadeia, ainda que a decisão do TRF-2 fosse pela liberdade.

O julgamento se refere ao processo da Operação Eficiência 1, desdobramento da Lava Jato do Rio de Janeiro. Neste processo, Cabral teve a prisão preventiva decretada em janeiro de 2017 pelo juiz federal Marcelo Bretas. Em julho de 2018, o ex-governador foi condenado, em primeira instância, a 22 anos de prisão.

Defesa de Cabral

-Publicidade-

A defesa de Cabral pedia a substituição da prisão por medidas cautelares, como a prisão domiciliar. Segundo os advogados, a prisão do político tornou-se uma antecipação do cumprimento da pena.

Leia também: “Mesmo com desconto, joias de Sérgio Cabral encalham; veja peças”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro