Lava Jato denuncia ex-diretores da Dersa em São Paulo

Paulo Vieira de Souza e Mario Rodrigues Junior teriam recebido R$ 60 milhões da Galvão Engenharia entre 2005 e 2009.
-Publicidade-
O ex-diretor da Dersa paulista Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto | Foto: Robson Fernandjes/Estadão Conteúdo
O ex-diretor da Dersa paulista Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto | Foto: Robson Fernandjes/Estadão Conteúdo | operação lava jato, estado de são paulo, corrupção, lavagem de dinheiro, mario rodrigues junior, paulo preto, paulo vieira de souza, dersa

Paulo Vieira de Souza e Mario Rodrigues Junior teriam recebido R$ 60 milhões da Galvão Engenharia entre 2005 e 2009

operação lava jato, estado de são paulo, corrupção, lavagem de dinheiro, mario rodrigues junior, paulo preto, paulo vieira de souza, dersa
O ex-diretor da Dersa paulista Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto
Foto: Robson Fernandes/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

A Operação Lava Jato em São Paulo denunciou nesta terça-feira, 29, Paulo Vieira de Souza e Mario Rodrigues Junior, ex-diretores da Dersa, e outras três pessoas pela lavagem de mais de R$ 60 milhões em propinas recebidas por obras viárias realizadas durante as gestões de Geraldo Alckmin e José Serra, ambos do PSDB. Os ex-governadores paulistas não foram denunciados.

Os investigadores apontam que havia um cartel de empreiteiras no Estado especializado em fraudar licitações, dividir lotes de obras e maximizar lucros com anuência do poder público. Há suspeitas de irregularidades na construção do Rodoanel, na ampliação da Avenida Jacu-Pêssego e na duplicação das marginais Pinheiros e Tietê.

Desta vez, a força-tarefa demonstrou que os diretores Souza e Rodrigues Junior usavam contas na Suíça abertas em nome de offshores para receber pagamentos ilícitos do Grupo Galvão Engenharia. O dinheiro era enviado pelo diretor da empresa, Rubens Goulart Pereira, e gerido com a ajuda de Cristiano Goulart Pereira, irmão de Rubens, que trabalhava no mercado financeiro suíço.

A então mulher de Mário Rodrigues, Andrea Bucciarelli Pedrazzoli, também é acusada de receber parte dos recursos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site