-Publicidade-

Lewandowski nega a Cabral acesso a mensagens liberadas para Lula

Decisão do ministro que ordenou o compartilhamento das conversas com o petista pode ser revista na próxima terça-feira
Ministro Ricardo Lewandowski durante sessão do Supremo Tribunal Federal
Ministro Ricardo Lewandowski durante sessão do Supremo Tribunal Federal | Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski decidiu nesta sexta-feira, 5, não conceder ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral acesso às mensagens obtidas na Operação Spoofing. A ação mirou um grupo de hackers que invadiu celulares de autoridades, incluindo procuradores da Lava Jato do Paraná e o ex-ministro Sergio Moro.

Depois que o ministro determinou o compartilhamento do material com os advogados do ex-presidente Lula (PT), a defesa de Cabral, condenado a mais de 300 anos de prisão, entrou com um pedido na tentativa de conseguir a extensão do benefício.

Leia mais: “Moro aciona STF contra acesso de Lula a mensagens”

Na avaliação de Lewandowski, no entanto, como a ordem que beneficiou Lula prevê acesso apenas a mensagens relacionadas aos processos e investigações que envolvem o petista, ela não pode ser estendida a terceiros sem relação direta com os casos.

A decisão do ministro que ordenou o compartilhamento das conversas com Lula pode ser revista na próxima terça-feira, 9. Isso porque, a pedido do próprio Lewandowski, a Segunda Turma vai julgar um agravo apresentado por procuradores para embargar a medida.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Que parcialidade é essa Lewandowsky?. Lula pode ouvir conversas de Moro e procuradores, gravadas ilicitamente por marginais e de duvidosa autenticidade, mas Cabral não pode. Esse é o notável saber jurídico e ilibada reputação dos membros do STF?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês