Lira descarta impeachment e afirma que CPI ‘é um erro’

Segundo o presidente da Câmara, comissão de inquérito no Senado 'polarizou politicamente e não vai trazer efeito algum'
-Publicidade-
Arthur Lira, presidente da Câmara, afastou a possibilidade de <i>impeachment</i> de Jair Bolsonaro
Arthur Lira, presidente da Câmara, afastou a possibilidade de impeachment de Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), fez críticas à condução dos trabalhos da CPI da Covid instalada no Senado Federal com o objetivo de apurar as ações do governo na pandemia de covid-19. Segundo o parlamentar, a comissão não deve trazer nenhum resultado concreto.

“Neste momento, a CPI é um erro. A guerra está no meio. Como é que você vai apurar crime de guerra no meio da guerra? Como vai dizer qual é o certo? Até dois meses atrás, o Chile era a nossa referência. Como está hoje? Por que está desse jeito se já vacinou 60%, 70%? No combate à pandemia, não tem receita de bolo pronta. Você não sabe qual variante [predomina], se fica ou sai de lockdown. A CPI polarizou politicamente e não vai trazer efeito algum, a não ser que pegue alguma coisa”, afirmou Lira em entrevista ao jornal O Globo.

Leia mais: “Bolsonaro defende voto auditável e afirma que Lula só volta ‘na fraude’”

-Publicidade-

Indagado se há condições políticas para a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, o deputado descartou essa possibilidade. “Não é por aí. A minha função no impeachment é de neutralidade. Não sou eu que faço o impeachment. Você quer dizer que o presidente Bolsonaro não tem voto na Câmara para segurar um pedido de impeachment? Que ele não tem base de apoio popular para se contrapor a um pedido de impeachment? Então, o que é que estão querendo? Que eu desorganize o país, que eu comece uma conflagração de 122 votos que querem contra 347 que não querem? Vocês querem testar? O que a população quer é testar? Acha que é o caminho? Vamos testar. O que eu estou dizendo é que o impeachment é feito com circunstâncias, com uma política fiscal desorganizada, uma política econômica troncha. O impeachment é político”, disse.

Para o presidente da Câmara, “falta circunstância” para a aprovação do impeachment de Bolsonaro. “Falta um conjunto de coisas. Enquanto a economia estiver em crescimento… Veja bem, não estou faltando com respeito a nenhuma vítima [da covid-19]. 499 mil, 501 mil, são todas significativas como uma vida. Pelo amor de Deus! O que estou dizendo é que o impeachment não é feito só disso.”

Leia também: “‘Não deixam’ Bolsonaro governar, diz presidente do Superior Tribunal Militar”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site