Lula veta R$ 4 bilhões para pesquisa e novos cargos em universidades

Criação de cargos e verba para Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico estavam previstas no Orçamento de 2023
-Publicidade-
Lula sancionou o Orçamento 2023, com vetos, na terça-feira 17 | Foto: Reprodução/Agência Brasil
Lula sancionou o Orçamento 2023, com vetos, na terça-feira 17 | Foto: Reprodução/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, com vetos, na terça-feira 17 a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2023. Com os vetos, ele cortou quase R$ 4,3 bilhões em despesas aprovadas pelo Congresso Nacional — a maior parte dos recursos era para instituições de pesquisa.

Conforme a mensagem de veto, quase R$ 4,2 bilhões iriam para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), para ações de fomento de pesquisa, contratos com organizações sociais e obras.

O motivo do veto, segundo o Executivo, é que haveria um descumprimento da proporção entre operações reembolsáveis e não reembolsáveis, algo exigido pela legislação que regulamenta o FNDCT.

-Publicidade-

Outros R$ 60 milhões iriam para o Ministério da Economia, para ações relacionadas ao associativismo e ao cooperativismo. Nesse caso, o governo alegou que essas áreas estão sob a competência do Ministério do Trabalho.

Outros vetos também cortaram verbas destinadas ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur) e ao Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Os cortes foram de R$ 15 milhões, R$ 8 milhões e R$ 250 mil, respectivamente.

Lula também vetou a criação de 1,8 mil cargos em seis universidades federais de cinco Estados, além do provimento de outros 400 cargos nessas mesmas instituições. A justificativa é que essa medida impactaria “significativamente” o planejamento e a gestão do quadro de pessoal permanente do Executivo.

Outro corte recaiu sobre a Agência Nacional de Mineração (ANM). O presidente cortou o provimento de 95 cargos e vetou a destinação de R$ 59,2 milhões para reajuste salarial na agência. A justificativa é que os dispositivos que embasaram o aumento de despesa com pessoal na ANM foram vetados em uma lei de 2022.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

28 comentários Ver comentários

  1. Para o PT, ciência, educação e conhecimento devem ir para a lata do lixo, enquanto artistas e emissoras de TV recebem bilhões para entreterem o público, mantê-lo alienado da realidade e acusarem velhinhos a velhinhas patriotas de fanatismo, golpismo e terrorismo – tudo aquilo que o PT sempre foi e fez.

  2. A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, disse na terça-feira 17, durante o Fórum Econômico Mundial, que o Brasil tem 120 milhões de pessoas passando fome.

    Ao contrário do que diz Marina, a extrema pobreza no Brasil caiu em 2020 para o patamar mais baixo da série histórica dessas medições, iniciadas em 1980. Os brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, considerada o marco básico para a medição da fome, caíram para menos de 2% da população — 1,9%, mais exatamente, o que equivale a pouco mais que 4 milhões de pessoas. Os dados constam no mais recente relatório divulgado pelo Banco Mundial, considerado a autoridade pública mais realista na avaliação de questões ligadas à miséria.

    Em relação a 2019, mais de 7 milhões de brasileiros saíram da miséria — pelos critérios do Banco Mundial, a situação de quem ganha US$ 2,15 por dia, ou algo como R$ 330 por mês. De 2020 para 2022, o número de miseráveis caiu mais ainda, com o começo do pagamento do “Auxílio Brasil”, de R$ 400 por mês. Ou seja, no mundo dos fatos: nunca o Brasil teve um número tão baixo de pessoas vivendo na pobreza extrema e, portanto, sujeitas à fome.

    https://revistaoeste.com/politica/declaracao-de-marina-sobre-fome-no-brasil-repercute-nas-redes-sociais/

  3. Será que vai ter greve, passeata, manifestação dos funcionários, alunos maconheiros, dos professores doutrinadores comunosocialistas e chororô dos reitores?
    Claro que não…devem estar todos ocupados, analisando o BBB23, o Big [email protected] Brazuela.
    Mas todos fazendo “L”…

  4. Oi pessoal da Oeste! Eu já entrei pra família! Estou sentindo muita falta da oeste sem filtro! Já tentei ver na Venmo e não consegui! Tem alguma outra rede q eu possa assistir?

  5. Já esperava por isso. Estudantes, funcionários e professores de universidades públicas federais já não são mais necessários para vencer uma eleição, pois o sistema inauditável do TSE parece garantir a vitória, com ou sem maioria de votos, a menos que uma auditoria de verdade prove o contrário.

    Esses idiotas úteis são necessários no início, para ajudar a formar a opinião de jovens de mente fraca, o que agrega muitos votos, mas tão logo o sistema de apuração se aperfeiçoa, são descartados no latão de usados.

  6. Vai tudo pro bolso desses larápios. As universidades culpavam Bolsonaro por corte no orçamento? Fizeram o “L” agora vão ver o tamanho do ferro entrando. Não vão pras ruas protestar seus otários!!!

    1. Eu também quero ver a turma esquerdista irem para as ruas protestarem. Imagina se fosse o Bolsonaro que tivesse feito esse corte.

  7. Gente o ladrão é analfabeto , o burro para onde você manda ele vai, o sistema manda e ele obedece , e se falar em pesquisas verdadeiras assusta ele e sua quadrilha

  8. Dinheiro não dá em árvore, nem brota da Terra. Então, a realidade é essa mesma: frear os gastos. Quando a conta diz que vem, vem. Então, não tem escapatória, senão murchar-se.

  9. E agora professores maconheiros e seus alunos abestalhados? Qual a explicação de mais essa do semideus dos jumentos? Fazer o quê? Faz o L…

  10. No governo do amor tudo pode!! Podem cortar verbas para universidades em nome do amor… É só abstrair e fazer o L. O amor venceu!!

  11. Para o PT, ciência, educação e conhecimento devem ir para a lata do lixo, enquanto artistas e emissoras de TV recebem bilhões para entreterem o público, mantê-lo alienado da realidade e acusarem velhinhos a velhinhas patriotas de fanatismo, golpismo e terrorismo – tudo aquilo que o PT sempre foi e sempre negou.

  12. O que houve com a reunião com os sindicatos para tratar do assunto do aumento do salário mínimo que não terá mais? O que irão fazer com a engrenagem intelectual esquerda, já que não precisam mais dela? É meu povo vai sobrar cagança pr todos, até para quem penssou que sereia anistiado da miséria que promove os fatos comunistas.

    1. O que o molusco e os sindicatos pelegos querem mesmo, pra ontem, é a volta da contribuição sindical obrigatória( um dia de salário por ano)!! O resto ( modernizar, desburocratizar) é “perdeu mané”! Bom e ressuscitar a clt getulista de 1945! Avançar sempre, desde que seja para o atraso!!Parabens petralhada manada de jumentos!

  13. $ 4.300.000.000,00 a menos .
    mnos 2.200 vagas nas universidades federais.
    menos 2 .000 empregos na Riachuelo
    menos mil empregos na Yoki
    menos 500 empregos np pag seguro
    menos 100 empregos na CVC…e o mula gastanto mais de 200 mil em ap de luxo em Brasília, sendo que o desgoverno federal tem diversos outros prédios em Brasília.
    O desgoverno lula tá preocupado com Bolsonaro , com manifestações e em assaltar os cofres de novo, novamente outra vez.

    1. Cortou a verba que estava prevista pelo governo Bolsonaro…. tirou tudo menos as mordomias dos políticos, é o Brasil paz e amor … quero ver a impressa suja divulgar isto pq antes da eleições ficaram batendo que o em como Bolsonaro acabou com a educação, mas nada mais me surpreende se o Ministro da Fazenda vai em um foro mundial e fala que não compra de empresas da direita que pagam impostos e empregam milhares de pessoas … por ideologia política então este é o Brasil paz e amor e quem disseminada o ódio era Bolsonaro….tem que abrir um processo contra ele…como pode um Minstro da fazenda falar isso……..

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.