Maia evita tensão com Bolsonaro e defende encontrar ‘pontos’ de união

Em encontro com o presidente da República, presidente da Câmara defende adiamento do Enem e entendimento para salvar vidas e empregos
-Publicidade-
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia | Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia | Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados | Presidente - Câmara - união - poderes

Em encontro com o presidente da República, presidente da Câmara defende adiamento do Enem e entendimento para salvar vidas e empregos

Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), evitou tensionar a relação com o presidente Jair Bolsonaro e acenou com a disponibilidade de abertura do diálogo com o governo. Após atender a um convite dos ministros da Casa Civil, Braga Netto, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, o demista detalhou a ida ao Palácio do Planalto para conhecer o Centro de Coordenação de Operações do Comitê de Crise da Covid-19.

-Publicidade-

Questionado por jornalistas em coletiva de imprensa na Câmara, Maia evitou questionamentos que induziam a divisão entre ele e Bolsonaro. “Nosso diálogo foi para manter o diálogo, não para nos dividir”, declarou. Na conversa com o presidente da República, apresentou a proposta de adiar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A sugestão do exame é, segundo Maia, uma “demanda da Câmara”. “O pleito que fiz ao presidente, e ele ficou de avaliar, que era importante, porque havia demanda da Câmara, é o adiamento do Enem. Ele ficou muito sensível, ficou de avaliar e dar resposta porque acho que esse tema está sendo muito demandado e uma solução que passa pelo presidente”, disse.

Coronavírus

Para Maia, não cabe ao Parlamento suspender o Enem por projeto de lei ou decreto legislativo. Os dois também conversaram sobre a situação econômica e de enfrentamento ao coronavírus. “Nós sabemos qual a posição do presidente. Hoje mesmo ele falou. Eu tenho minha posição, ele sabe qual é. O que disse a ele é que devemos encontrar os pontos que nos unem”, afirmou.

O demista ponderou que ele e Bolsonaro têm o mesmo objetivo. “Que o Brasil consiga enfrentar a pandemia, cuidar da vida e dos brasileiros, mas, também, olhar o pós-pandemia e de que forma que o Brasil vai sair dessa crise, como vai ser a redução depois do momento mais crítico do fim do isolamento”, destacou. .

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários

  1. Maia teve um choque de realidade e percebeu o real tamanho dele próprio. Como político que é, entendeu que se quiser manter os poucos votos que teve, deve se unir a Bolsonaro. Só acho…

  2. Eu já acho que cerco tá apertando, tenho a ligeira inpressão que o destino dele será o mesmo do Eduardo Cunha. Esperemos os próximos cápitulos ………………..

  3. Bela mudança no ministério da justiça. O PSDB só queria capar o Lula e conseguiu. Foi só tirar o MORO e a fila tá andando, com ou sem “ramagem” Pra aliviar a tensão, a orcrim cortou a cachaça do larápio, pra ele ñ abrir a boca. Se falar, FHC manda prender de novo, pois tem gente graúda no caderno desse social democrata, gente até q usa toga.
    Aí o MDB continua dando as cartas com Ailton Lyra e Fernando Bezerra.
    Mas antes disto imporemos a PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado. Que chegue a Primavera.

  4. A PEC da PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA está meio esquecida pelo Sr. Maia. Sem ela a Lava Jato parou. Já passou da hora de lembramos aos senhores deputados que esta providência foi, inclusive, sugerida pelo Supremo dos Supremos quando eles liberaram geral.

  5. Eu não consigo entender porque não deveria ter provas do ENEM.
    Simplesmente vai ser um ENEM a menos e o desperdicio de chances e vagas
    É SÓ RACIOCINAR !!!

    se os alunos mais pobres serão prejudicados, não havendo ENEM serão prejudicados também…PUTZ

  6. Todo mundo agora dá entrevista coletiva diária com horário marcado e televisionado.
    O TSE tá permitindo esses palanques visando eleições ???
    Ah, tá…emprego pra jornalista

  7. A propósito, o O Antagonista está bloqueando comentários de todo mundo que se expressa a favor de Bolsonaro.
    Já, já vão ter 100% de comentários anti-bolsonaro.
    Os caras estão fazendo militância com puro sarcasmo

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro