Manifestação em favor de Bolsonaro reúne caravanas de todo o país

A pauta é o apoio ao presidente da República e às pautas do governo. Por esse motivo, organizadores orientam manifestantes a não defenderem pautas que possam prejudicar Bolsonaro, como a intervenção militar e o fechamento do STF
-Publicidade-
Grupo organiza acampamento em Brasília - Tiago Teles/Estadão Conteúdo
Grupo organiza acampamento em Brasília - Tiago Teles/Estadão Conteúdo

A pauta da manifestação em Brasília é o apoio ao presidente da República e às pautas do governo. Por esse motivo, organizadores orientam manifestantes a não defenderem pautas que possam prejudicar Bolsonaro, como a intervenção militar e o fechamento do STF

Concentração dos manifestantes ocorrerá no Museu Nacional | Foto: Tiago Teles/Estadão Conteúdo

Brasileiros de diferentes lugares do país se reúnem neste domingo, 19, em Brasília, em um dia de manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro. Os organizadores não calculam, entretanto, o número previsto de apoiadores. Como o presidente segue acometido pelo coronavírus, líderes do ato têm quase certeza que Bolsonaro não marcará presença. Assim, a adesão de manifestantes pode ser inferior em relação a outras datas.

-Publicidade-

Ainda no sábado, 18, chegaram caravanas de pessoas de todo o Brasil. Desembarcaram em Brasília pessoas do Ceará, da Bahia, do Rio de Janeiro, de São Paulo, Goiás, além de outros estados e de diferentes municípios. A concentração ocorrerá a partir das 10h, no Museu Nacional, onde o ato recebeu autorização do Governo do Distrito Federal (GDF) para ficar. Por esse motivo, não haverá deslocamento até a Praça dos Três Poderes.

Os organizadores contrataram um carro de som e prepararam faixas e cartazes em apoio a Bolsonaro. A pauta é o apoio ao presidente da República e às pautas do governo. Justamente por isso, os líderes do ato pediram nas redes sociais que manifestantes favoráveis à intervenção militar fiquem de fora.

Sem margem para opositores

A intenção de organizadores ouvidos por Oeste é evitar qualquer associação a um ato que possa ser taxado de antidemocrático. “Falamos e frisamos nas redes que pessoas que sejam a favor de intervenção militar ou de qualquer outra coisa que possa prejudicar o governo que encontrem outra data para poder se manifestar, porque essa é só em apoio ao presidente, às pautas e reformas”, destaca uma liderança do ato.

Pelas redes sociais, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), uma das organizadoras da manifestação, antecipou o tom. “Está chegando o dia: ato em apoio ao governo Bolsonaro. Manifestações pelo fechamento de STF [Supremo Tribunal Federal], intervenção militar, etc, não têm nosso apoio”, declarou.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.