Mesmo vaiado em evento, Paulinho da Força declara apoio a Lula

Deputado votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff
-Publicidade-
Presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, presidente do Solidariedade, deputado Paulinho da Força, e ex-presidente Lula | Foto: Reprodução/Redes sociais
Presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, presidente do Solidariedade, deputado Paulinho da Força, e ex-presidente Lula | Foto: Reprodução/Redes sociais

O presidente do Solidariedade, deputado Paulinho da Força, disse nesta terça-feira, 19, que o seu partido irá apoiar a candidatura de Lula (PT) nas eleições deste ano. A decisão foi sacramentada depois de uma reunião com o ex-presidente da República e a presidente do partido, deputada Gleisi Hoffmann.

Na semana passada, o deputado recebeu vaias de petistas em um evento de centrais sindicais. Depois, recebeu sondagens de outros grupos políticos, como o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, que, mesmo derrotado nas prévias do PSDB, tem feito encontros paralelos.

-Publicidade-

Um evento do Solidariedade marcado para 3 de maio chegou a ser cancelado após o episódio das vaias, mas agora será mantido. Paulinho da Força afirmou que a conversa com a cúpula petista superou suas expectativas, mas não revelou o que foi debatido.

“Vamos fazer o evento da Direção da Executiva Nacional do Solidariedade no próximo dia 3, conforme tinha combinado já com a Gleisi, para definitivamente selar a aliança do Solidariedade com o Lula, e iremos também no lançamento da candidatura do Lula no dia 7”, disse, à imprensa.

Gleisi Hoffmann disse que as vaias a Paulinho no evento em São Paulo foram “muito localizadas”. “A gente lamenta, não tem absolutamente nada a ver com o PT e com a nossa militância. Queríamos fazer essa reunião para esclarecer isso e para dizer a importância que tem o Paulinho e o Solidariedade estarem juntos”, disse.

Entre os motivos das vaias está o fato de o deputado ter votado a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016. “Traidor, votou pelo golpe”, gritou um sindicalista, na semana passada. O deputado também participou das manifestações com placas de “Tchau, querida”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Imagina os acordos que fizeram nessa reunião em portas fechadas? Capaz do capeta ladrão e sua seguidora terem prometido a alma em troca de apoio, se bem que essa gente nem alma tem, né 🤔

  2. Vagabundo se abraça com vagabundo. “Paulinho da Força afirmou que a conversa com a cúpula petista superou suas expectativas, mas não revelou o que foi debatido.” Alguém tem alguma dúvida sobre o que foi debatido?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.