Ministro da Defesa cobra ações do TSE sobre transparência eleitoral

De acordo com Paulo Sérgio Nogueira, eleições transparentes são questões de soberania nacional e de respeito aos eleitores
-Publicidade-
Paulo Sérgio Nogueira, o ministro da Defesa
Paulo Sérgio Nogueira, o ministro da Defesa | Foto: Renato Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

O ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, encaminhou na quinta-feira 9 um ofício ao ministro Luiz Edson Fachin, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que pede à Corte que tome providências para tornar as eleições mais transparentes.

Segundo Nogueira, as Forças Armadas encaminharam sete propostas gerais ao TSE. No entanto, até o momento, não houve a discussão sobre as sugestões, “não por parte das Forças Armadas, mas pelo TSE ter sinalizado que não pretende aprofundar a discussão”.

“O processo eleitoral não se restringe às urnas eletrônicas”, afirmou o chefe da pasta. “Ele é complexo e possui particularidades técnicas que exigem tempo e aprofundamento para ser compreendido. Qualquer tipo de análise séria e consistente implica, primeiramente, conhecer esse processo.”

-Publicidade-

O ministro da Defesa destaca que, por se tratar de uma eleição eletrônica, os meios de fiscalização devem se atualizar continuamente, de maneira a exigir profissionais especializados em segurança cibernética e de dados. “Não basta, portanto, a participação de ‘observadores visuais’, nacionais e estrangeiros, do processo eleitoral”, ressaltou.

Nogueira argumenta que apenas o voto deve ser secreto, não a apuração. “Dessa forma, entende-se que a transparência do pleito deve orientar, permanentemente, a atuação das entidades fiscalizadoras e do próprio TSE.”

Na conclusão do ofício, o ministro da Defesa pede que a Corte Eleitoral tome medidas para melhorar o sistema eleitoral. “Eleições transparentes são questões de soberania nacional e de respeito aos eleitores”, observou.

Leia mais: “Teste de segurança das urnas eletrônicas do TSE é insuficiente, diz especialista”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

35 comentários Ver comentários

  1. stf e tse são golpistas!!! são vergonha INTERNACIONAL e geram insegurança jurídica e desemprego…NINGUÉM INVESTE NUM PAÍS CUJO stf é instável.

  2. Sempre fui fã e adepto das novas tecnologias; sou usuário de cartões de débito/crédito desde quando surgiram mas, até hoje tenho a opção, sempre, de imprimir o comprovante em papel. Porque não posso imprimir o meu voto, o qual evidentemente ficará em uma urna? Aguardo resposta da turminha do stf.

  3. O Barroso é a pedra no sapato. Graças a ele, a seu capricho pessoal, as urnas eletrônicas de 2ª geração, que emitem uma cópia impressa do voto de cada eleitor e que, antes de cair na urna física que guarda tais votos impressos, seria vistoriada por cada eleitor e assim ter-se-ia a transparência que daria a cada cidadão, a cada eleitor, a certeza de uma eleição limpa.
    Barroso, a pedra no sapato de cada brasileiro que saiu às ruas no 7 de setembro passado e que foi denegrido como “participante de ato anti democrático”.

  4. Parabéns ao Ministro da Defesa General Paulo sergio, as FFAA não aceitaram as respostas inócus e vazias dos ditadores do TSE, não aceitando interferências
    da área cibernética do Exercito, sabem que deixando isso ocorrer, seus planos
    de fraudarem as urnas cairão por terra, uma jogada de mestre, não poderá passar em
    branco sem uma resposta, ou deixará claro suas intenções golpistas, terá que haver
    uma apuração paralela dentro da sala pelas FFAA, ou então é haverá atitudes radicais contra essa corja.

  5. O “contra golpe” está sendo colocado em prática. Encurralaram STF, partidos canhotas e imprensa subversiva. Avante F.A. brasileira…

  6. Não tem o que não concordar com o conteúdo deste Ofício. Porém é sempre bom lembrar que essa fase de conversações já foi superada pelo STF/TSE e eles já se manifestaram contrários a todo e qualquer diálogo para esclarecimento do processo. Estamos em 11/06 e as eleições serão em 02/10, portanto só faltam míseros 3 meses e 21 dias, mais precisamente 113 dias, contando sábados, domingos e eventuais feriados. Então essa fase de troca de Ofícios já passou, esses tecnicos já deveriam estar debruçados nesse negócio aí há muito tempo, e tempo é o que vai faltar. Já estou começando a acreditar que não terão eleições em 2 de outubro, é o que eu acho.

    1. Isto não pode, pois dirão que à partir de 01.01.2023 o nosso presidente não pode continuar.
      A menos que FHC especialista em falcatruas e de bem com o STF, peça através do seu PSDB (de centro direita?), mais um ano ficando 5 doravante.
      Bora lá falar sério: não pecisam mudar nada. Apenas deixar a apuração para as FFAA.

  7. A galerinha incompetente do STF e TSE não segue leis, não trabalha pelo Brasil e já não esconde de ninguém há muito tempo. O povo tem que protestar pacificamente em frente ao STF/TSE e só sair quando a constituição voltar a ser respeitada.
    Processo eleitoral auditável com contagem pública de votos já!

  8. O que se tornou absolutamente estranho nesse caminho, não é a negação pelo STF e TSE da possibilidade de auditoria nas eleições, isso é previsível partindo daqueles medíocres meliantes servos da esquerda colocados lá justamente para dar seguimento às pautas da esquerda no Brasil e na AL. Estranho mesmo é a continuidade desse embate já com a maioria do povo contra e agora as FA.
    Será que esses alienados acreditam poder levar o País para onde bem entenderem, esquecendo, ou melhor, desconsiderando o povo e as FA?
    Ou será que corre muito dinheiro, inclusive do estrangeiro, para irem até as últimas consequências custe o que custar?

  9. A culpa é em parte dos parlamentares, deveriam ter aprovado a matéria para que a população confiasse no processo. Ainda não sabemos o motivo e nunca saberemos. Deduzimos. Porém, não temos certeza….

    1. O parlamento na sua grande maioria responde por atos ilícitos e está com o rabo preso ( eles os parlamentares precisam criar um pouco, só um pouquinho de vergonha na cara, para enquadrar s.f.f e s.t.e) mas acho que não veremos isso deste bando de vagabundos.

  10. A atitude dos ministros, contrários a transparência, tende a dificultar um desfecho favorável. A movimentação torna-se, no entendimento geral, cada vez mais suspeita. O que poderia justificar tal postura?

    1. O “sistema” está se contorcendo e já percebeu que só prevalecerá com a FRAUDE NAS URNAS.
      As eleições só poderiam ocorrer após a garantia de auditoria no processo, por instituição INDEPENDENTE de TSE, STF e TCU, infestados por criminosos.
      Decreto de ESTADO DE SÍTIO JÁ até o desarme da armadilha da fraude.

  11. Essa excrescência dos tempos de Vargas,deve ser extinta, prédios faraônicos, salários altíssimos ,mordomias sem fim e cabide de empregos.

  12. O General Paulo Sérgio comandou o Batalhão de Infantaria de Selva, então suponho que o homem seja casca grossa. Nós brasileiros esperamos que ele enfrente o TSE/STF com muita firmeza na tentativa de tornar as eleições limpas e transparente.
    O povo não vai aceitar a vitória do bandido de 9 dedos de forma passiva.
    As Forças Armadas precisam se posicionar, antes que seja tarde demais.
    Parabéns general.

    1. Está mais do que claro, que os ministros do s.t.f e s.t.e , estão tentando conduzir o bandido do lula ao poder. Resta saber se as forças armadas, irão fazer alguma coisa, para impor a ordem no BRASIL. Visto que os ministros rasgaram a constituição brasileira.

    2. É bem possível que não dêem nenhuma resposta, é bem típico desses irresponsáveis do PSTF, fazem as lambanças deles e fazem cara de paisagem, esses trastes!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.