“Não se renda”, pede astro de Hollywood a Donald Trump

Presidente norte-americano começa a questionar apuração em quatro estados
-Publicidade-
O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR
O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR | O presidente dos EUA, Donald Trump | Foto: GAGE SKIDMORE/FLICKR

Presidente norte-americano começa a questionar apuração em quatro Estados

Donald Trump
Presidente Donald Trump | Foto: Greg Skidmore/Flickr
-Publicidade-

James Woods, protagonista do clássico hollywoodiano Era uma Vez na América, usou o Twitter para defender o presidente Donald Trump. “Não falhe, não canse, não se renda”, pediu o ator. “A História exige que o senhor lute por esta causa como o leão que o senhor é. Cada voto pelo qual o senhor luta representa um norte-americano cujos antepassados derramaram seu sangue, em algum lugar, em alguma época, por nossa grande nação. Não faça isso pelo senhor, faça por ele.” O post contava mais de 185 mil curtidas na madrugada desta sexta, 5.

Woods é membro ativo do Partido Republicano, assim como Clint Eastwood, Bruce Willis, Joe Pesci, Silvester Stallone e Robert Downey Jr, entre outros grandes nomes de Hollywood.

Publicações semelhantes à do astro são um reflexo da tensa apuração dos votos na acirrada disputa pela Presidência dos Estados Unidos. Na madrugada desta sexta-feira, 6, ainda não era possível dizer quem será o próximo presidente norte-americano. De acordo com o jornal Washington Post,  Biden estava na dianteira com 253 dos 270 votos necessários no Colégio Eleitoral para se eleger. Enquanto isso, Trump contaria com 214.

Leia também: “Eleições 2020: entenda por que 270 votos elegem o presidente”

Falta de transparência na apuração dos votos

Desde a quinta-feira 5, a equipe de campanha de Donald Trump passou a questionar a apuração em alguns Estados. Em um deles, Michigan, o gerente de campanha de Trump, Bill Stepien, afirmou que o processo de contagem dos votos não estava tendo a devida transparência.

“A campanha do presidente Trump não teve acesso significativo a vários locais de contagem para observar a abertura das cédulas e o processo de contagem, conforme garantido pela lei de Michigan”, acusou. “Entramos com uma ação hoje no Tribunal de Reivindicações de Michigan para interromper a contagem até que um acesso significativo seja concedido. Também exigimos a revisão das cédulas que foram abertas e contadas enquanto não tínhamos acesso significativo.”

https://twitter.com/RealJamesWoods/status/1324170760429039616

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comments

  1. O que está acontecendo nas eleições americanas é vergonhoso. Estão fraudando as eleições na cara dura. Nem ordem judicial pra permitir acesso dos representantes dos Republicanos aos locais de votação estão obedecendo. Fico imaginando se lá eles estão sendo capazes de fazer o que estão fazendo, o a esquerda fará aqui em 2022 com apoio do STF.

  2. A revolta do mundo pelo o q está acontecendo é simples, todos estão vendo a luta de Trump contra o império da mídia e políticos ligados diretamente a China, eles estão tentando usurpar a presidência americana na marra, e todos estão vendo, não se tem mais pudor dos crimes, infelizmente a esquerda sulamericana agora está incorporada ao Estados Unidos, e todos q tem voz não querem deixar q o povo americano abaixar para isso. Deixar isso acontecer é o mesmo q dizer o crime compensa.

    1. A cada dia que passa, a raiva aumenta e vejo pessoas com uma capacidade enorme de DORMIR MUITO FÁCIL! SINAIS DE INDOLÊNCIA!

      São atitudes como essa que me enojam! Vira o disco!

      Você ao ver um menor sendo estuprado, você vai fazer o que? Ficar só olhando enquanto o menor se ferra?

  3. Para que sejam dirimidas todas as dúvidas quanto à legitimidade deste pleito e em nome de princípios democráticos, essas eleições deveriam ser anuladas e dentro de um mês, realizadas outras com a supervisão do exército americano (lógico, chinês que não poderia ser) e que a votação e apuração serem feitas obedecendo aos princípios democráticos e sem essas práticas exóticas de voto pelo correio (um absurdo jamais visto em nenhum país). Tem que dar um “reset” e reiniciar toda a máquina eleitoral.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site