No inquérito das ‘fake news’, Moraes deve declarar-se impedido de julgar ações

Acordo entre ministros do Supremo Tribunal Federal objetiva assegurar a continuidade da investigação inconstitucional aberta por Dias Toffoli
-Publicidade-
Brasília - Os ministros do STF Alexandre Moraes e Dias Toffoli participam da abertura do seminário internacional AGU 25 anos: Segurança Jurídica para o Brasil, no Tetro Pedro Calmon Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Brasília - Os ministros do STF Alexandre Moraes e Dias Toffoli participam da abertura do seminário internacional AGU 25 anos: Segurança Jurídica para o Brasil, no Tetro Pedro Calmon Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | Brasília - Os ministros do STF Alexandre Moraes e Dias Toffoli participam da abertura do seminário internacional AGU 25 anos: Segurança Jurídica para o Brasil, no Tetro Pedro Calmon Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Acordo entre ministros do Supremo Tribunal Federal objetiva assegurar a continuidade da investigação inconstitucional aberta por Dias Toffoli

inquérito das fake news
Na semana passada, aliados do presidente Jair Bolsonaro foram investigados
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

No Supremo Tribunal Federal (STF), ministros discutem fechar a lente do inquérito inconstitucional das fake news. Aproxima-se o dia do julgamento no plenário da corte que decidirá a legalidade da investigação.

Entre as possibilidades está o impedimento de Alexandre de Moraes, relator do processo, para julgar ações judiciais relacionadas ao caso. Em síntese, porque ele participou da produção de provas.

Leia mais: O STF não tem direito de fazer uma investigação criminal, afirmam juristas

A articulação interna, portanto, focaliza reduzir questionamentos e criar consenso entre os ministros para assegurar a continuidade do inquérito, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo.

Além disso, o acordo que está sendo costurado tem a aprovação do presidente do STF, Dias Toffoli. Cabe lembrar que foi ele o autor do inquérito que, na semana passada, constrangeu aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comments

  1. Já que defendem tanto a transparência, deviam expor as reuniões entre os nobres ministros. Imagino que justifiquem que é sigilosa. Compreensível o argumento, mas quando se trata do Executivo parece que o entendimento muda.

  2. INACREDITÁVEL QUE POSSA PROSPERAR – DENTRO DO STF, ONDE DEVERIAM ESTAR NOSSOS MELHORES JURISTAS – UM INQUÉRITO QUE SE CARACTERIZA COMO UMA ABERRAÇÃO JURÍDICA, INACEITÁVEL ATÉ MESMO POR ESTUDANTE TERCEIRANISTA DE DIREITO – ABSOLUTAMENTE BASTARDO, PORQUE SOFRE DE VÍCIOS DE DIREITO INCONCEBÍVEIS, MESMO PARA OS CHAMADOS “ADVOGADOS DE PORTA-DE-XADREZ”. SÓ O FATO DE MINISTROS DO STF IMAGINAREM UM INQUÉRITO – SOBRE FATO OCORRIDO FORA DAS DEPENDÊNCIAS DO STF E ENVOLVENDO PESSOAS SEM FORO PRIVILEGIADO POR PRERROGATIVA DE FUNÇÃO – JÁ IMPLICARIA NA DEMISSÃO DE TODOS ELES E DOS SENADORES QUE OS SABATINARAM E OS APROVARAM PARA FIGURAR NA SUPREMA CORTE DO PAÍS. IMAGINAR UM INQUÉRITO CRIMINAL SOBRE SUPOSTO CRIME QUE – SEQUER – ESTÁ DESCRITO NO CÓDIGO PENAL COMO TOTAL, JÁ TORNA NOSSO STF MOTIVO DE CHACOTA DE BOTEQUIM. SE, ALÉM DE TODOS OS VEXAMES, AINDA FORMOS CALCULAR OS CUSTOS QUE TODA ESSA “FARRA DANTESCA” ACARRETOU PARA O TESOURO NACIONAL, TERÍAMOS DE PROCESSÁ-LOS TODOS E BANÍ-LOS DO MUNDO JURÍDICO.

  3. Eu gostaria de estar no futuro para ter uma perspectiva histórica destes tempos no Brasil, fechando a ótica sobre o STF.
    Será que as #voçazecelências têm a noção que serão peças de estudo de casos incrivelmente esdrúxulos?
    Será que é isto que querem para suas biografias?
    Será que terão biografia?
    Será que estão preocupados com elas?
    Será que seus descendentes vão estudar estes “casos esdrúxulos” nas faculdades de direito?
    Como falta lógica e as decisões são randômicas, será que há fatores desconhecidos influenciando a cabeça das #voçaszecelências?
    #PECAnulandoAPECdaBengalaJÁ

  4. Se realmente esses ministros fossem justos essa ridícula ação morreria aí, porém como dizia a avó do Varella….”justo é cú de passarinho”.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site