No limite da insanidade

"Cármen Lúcia provou que não há segurança jurídica nem nos votos que os próprios ministros do STF dão", afirmou J.R. Guzzo
-Publicidade-
Cármen viveu um momento de pura superação
Cármen viveu um momento de pura superação | Foto: Divulgação/Agência Brasil

(J.R. Guzzo, publicado no jornal O Estado de S. Paulo em 24 de março de 2021)

Ao longo dos 520 anos de existência do Brasil houve um momento, apenas um, em que a população brasileira acreditou que havia realmente justiça em seu País; acreditou, nesses instantes, que de fato existiam leis e que elas eram aplicadas a todos por igual, incluindo os milionários, os influentes e os poderosos. Isso aconteceu durante o período, poucos anos atrás, em que o juiz Sergio Moro, à frente de uma vara penal em Curitiba, julgou, condenou e mandou para a cadeia um ex-presidente da República sentenciado por corrupção e lavagem de dinheiro, prendeu empresários-gigante que confessaram publicamente os seus crimes e recuperou bilhões de reais em dinheiro roubado da Petrobras e outros cofres do Estado. Mas foi apenas um intervalo fugaz. A maior conquista já alcançada pela Justiça brasileira foi transformada em ruínas pela ação direta de um Supremo Tribunal Federal (STF) em que oito dos onze ministros foram nomeados justamente pelos dois governos mais corruptos da história nacional — e os que mais sentiram as punições aplicadas por força da Operação Lava Jato.

Foi um trabalho contínuo, cauteloso e deliberado. No começo, os ministros foram devagar com sua operação de desmanche da Lava Jato. Temiam, então, causar resistências sérias aos seus atos — especialmente por parte das Forças Armadas, que chegaram a avisar, nas primeiras manobras do STF em favor dos acusados de corrupção, que não aceitariam a promoção da impunidade no mais alto tribunal do país. Mas, com o tempo, foi ficando cada vez mais claro que ninguém ia fazer nada. Os ministros, então, foram perdendo o medo, ganharam a certeza de que podiam agir com impunidade e acabaram por jogar na lata de lixo anos a fio de valioso trabalho da Justiça brasileira. Nesta fase final do ataque em favor da corrupção e dos corruptos, aquilo que começou com uma calamidade, com a decisão do ministro Edson Fachin de anular todas as ações penais contra Lula, acabou com um deboche, agora por obra da ministra Cármen Lúcia — ela tomou a extraordinária decisão de decretar que, após a roubalheira histórica dos governos Lula e Dilma, o único culpado é o juiz que puniu os ladrões.

-Publicidade-

Não se notou, em nenhum dos dois casos, sequer aqueles escrúpulos apressados que, em geral, entram em cena nessas circunstâncias. Fachin, em sua decisão, conseguiu não dizer uma única sílaba sobre culpa, provas e outros elementos básicos de uma ação penal; anulou tudo porque achou, cinco anos e três instâncias depois, que o processo contra Lula não deveria ter corrido em Curitiba, e sim em Brasília. Cármen, por sua vez, viveu um momento de pura superação, baseando seu decreto sobre a “suspeição” de Moro em informações obtidas através de atos criminosos — isso na mais alta corte de Justiça da nação. De um lado, um ministro anula os processos de Lula invocando uma miserável questãozinha burocrática. De outro, a ministra aceita gravações flagrantemente ilegais como “prova” contra Moro. É o “garantismo” à moda da casa.

As instituições brasileiras estão em vias de liquidação — e no ponto específico da insegurança jurídica, a marca das sociedades subdesenvolvidas que tanto envenena o Brasil de hoje, vamos chegando a extremos cada vez mais incompreensíveis. O STF, como se diz a cada decisão tomada por seus ministros, tornou-se o mais agressivo fator de insegurança no país. A ministra Cármen foi além: provou que não há segurança nem nos votos que os próprios ministros dão. Ela já tinha votado, neste mesmíssimo caso, contra a defesa de Lula. Agora, sem que tenha acontecido absolutamente nada de novo, vem dizer que o voto que tinha dado não vale mais nada — e apareceu com outro voto, exatamente ao contrário do que já havia decidido, este a favor de Lula.

Quando nem o voto de um ministro tem qualquer significado, jurídico ou moral, podendo mudar à medida que mudam os seus interesses, estamos no limite da insanidade.

Leia também: “Cinco vezes em que o STF desorganizou o Brasil”, artigo de Silvio Navarro publicado na Edição 50 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

57 comentários

    1. Tudo isso está sendo feito com um objetivo, liberar a candidatura do luladrão. A turma de santinhos composta de “juizes” tipo Fachin, Carminha, Lewandowski e Gilmar Mendes acredita que o líder do quadrilhão é o candidato mais forte para derrotar o “genocida”. E o vale tudo, que se danem a constituição e as leis.

      1. “Bento carneiro o vampiro brasileiro!. ” esse bordão do Chico Anísio é apropriadissimo para os tempos atuais. Em outro dito popular ” COLOCARAM O VAMPIRO PARA TOMAR CONTADO BANCO DE SANGUE!’. A saída será o AEROPORTO. Infelizmente.

    1. Mas não do fuzil dos milicos pois estes foram cooptados pelo atual governo. Acham que estão no poder, que mandam em alguma coisa. São um bando de come-e-dorme inúteis que só lutam pelo aumento dos seus soldos.

      1. Isso e uma possivel solição ao problema grave do que o Brasil sofre ; mas esses tanques não poden ser para favorecer ao Bolso que ja demostrou ser um incompetente

    1. De acordo com Dra Thaméa Danelon, a juíza aceitou, sim, os argumentos utilizados pela defesa de Lula, depois de anos, a condição coercitiva e a interceptação telefônica; esta afirmação extingue por completo investigações dos crimes de colarinho branco. Obrigada

      1. A condição coercitiva nao e aplicada a cidadãos que não cumplen com mandatos da justiça?

  1. Quantas vezes na história do STF um ministro mudou seu voto? Ficou bem claro que ela esperou os demais votarem para ver como é que ficava. É uma chicana. Como disse a Janaína a Carmem Lúcia cometeu um crime. E aí, fica por isto mesmo?
    No exterior falam muito do governo Bolsonaro, mas empatado na grade de surpresas, se encontra também o STF. Até a OMC já percebeu e muitos órgãos de imprensa e governos em geral.

  2. Esta foto da ministra Carmem diz muito sobre a sua personalidade. Parece infeliz, perturbada, dominada, doente física e mental. Ingênua, é joguete nas mãos habilidosas do Gilmar, Levandowski e quem mais precisar dos seus serviços. Análise irretocável do Guzzo, disparado o melhor comentarista político do Brasil.

  3. Artigo absolutamente magistral – a composição atual do “supremo”, que deveria envergonhar todos os brasileiros de bem, consolida toda a fraqueza institucional que grassa pelo Brasil após um RARO momento de esperança há alguns anos. Absolutamente patético.

  4. Com todo o respeito ao articulista, o título está equivocado: Já passou, e muito, do limite da insanidade, da falta de vergonha na cara, da falta de moral, da falta de honestidade, da falta de ética. Uma vergonha escandalosa, assombrosa.
    Sinto vergonha de ser brasileiro.

    1. Eliel, faço minhas as suas palavras,além da vergonha é um desalento ser brasileiro diante da covardia das Autoridades nas quais depositamos nossa esperança de solução dessa corte abjeta.

      1. Mas nos temos parte da culpa …. Os braços das poltronas asseguran y muito forte quando o povo tem que sair pra as ruas a mostrar a sua força . Acredito que neste momento tinha que mostrar sua protesta

  5. Todas as manhãs procuro ler as noticias da revista Oeste e jornal cidade Online, na esperança de ler a noticia de que as Forças Armadas tomaram a decisão de interferir no stf (minúsculo de propósito). Mais infelizmente estou perdendo a ESPERANÇA.

  6. Quando AGU no governo FHC, Gilmar Mendes irritadinho disse que as decisões do STF são de um “manicômio judiciário”, e quando indicado pelo mesmo FHC para ministro, assim foi recebido por seus pares: “bem vindo ao manicômio”.
    Portanto, não é estranho nessa Casa Suprema encontrarmos tipos como Carmem, Fachin e o iluminado Barroso que aparentam ser combatentes da corrupção.
    Não sei qual o notável saber do ministro Kassio indicado por Bolsonaro, mas já conseguiu dar um embaraço mental no Gilmar e na Carmem. Sim, porque a Carmem aguardou seu voto para se revelar ativista. Se Kassio votasse com Gilmar, essa senhora não mudaria seu voto e continuaria como combatente da corrupção para a plateia.
    Bom, mas esperar o que de uma ministra que quando empossada presidente do STF, convida Caetano Veloso e seu violãozinho para cantar o hino nacional, em tão nobre evento. Bom cantor e compositor mas notável agitador.

  7. Pessoal, não adianta falarmos nada agora. O STF manda , faz o que quer. Uma ditadura do STF. Somos capachos , ponto final. Como nada fizemos não podemos fazer mais nada. Faz-me concordar com pensamentos de Eduardo Alves da Costa

    Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim.
    E não dizemos nada.
    Na segunda noite, já não se escondem: pisam as flores, matam nosso cão,
    e não dizemos nada.
    Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho e nossa casa,
    rouba-nos a luz e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta.
    E já não podemos dizer nada

  8. Minha esposa sempre envolvida com os afazeres da casa, netos etc. quando se deparou com esta última vergonha do STF perguntou, ONDE ESTÃO OS HOMENS DESSE PAÍS, fiquei profundamente envergonhado e partir desse dia tomei uma decisão se as autoridades constituídas se acovardarem alguma providencia teremos que tomar.

  9. A Bruxa do 71 cometeu CRIME. Lei 1079/50 Art. 39
    Lei nº 1.079 de 10 de Abril de 1950
    Define os crimes de responsabilidade e regula o respectivo processo de julgamento.
    Art. 39. São crimes de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal:
    1- altera, por qualquer forma, exceto por via de recurso, a decisão ou voto já proferido em sessão do Tribunal;
    2 – proferir julgamento, quando, por lei, seja suspeito na causa;
    3 – exercer atividade político-partidária;
    4 – ser patentemente desidioso no cumprimento dos deveres do cargo;
    5 – proceder de modo incompatível com a honra dignidade e decoro de suas funções.

  10. Quanto à questão da insanidade, esta pode ocorrer em dois momentos. No primeiro deles, ela pode ser identificada no individual do GRUPO DOS ONZE, no caso, Carmem Súcia ( ou seria Lúcia? Não sei!). Na segunda opção, refere-se ao próprio GFRUPO DOS ONZE, eivados pela ambliopia mental, ou pela razia contra a tentativa moralizadora do Governo atual. Presentemente, parece-me haver uma conjuminação dos eventos, mas, no caso, exterminado na decisão amalucada de Carmem Lúcia. Esta, a “juizinha”, que jamais foi JUÍZA, demonstra ser divagante, tatibitate, ciclotímica e mentalmente descoordenada, tudo em razão da sua atividade no tal de Supremo, que de SUPREMO campo da Justiça, nada é! Enfim, que é ‘GRUPO DOS ONZE’, ao qual referencio? Para os mais recentes, “grupo dos onze”, era o conjunto de grupos formados no interior do Brasil, aptos e afeitos à sedição e a serviço da revolução proletária, contra o Estado de Direito e Democrático do Brasil, nos idos de 1964. O golpe militar que implantaria o novo regime ordenatório da sociedade brasileira, sepultou o movimento e fez desaparecer os tais “grupos dos onze”. Mas, passado o tempo, modernizados os processos de sedição e reorganizada a infraestrutura subterrânea da Democracia brasileira, eis que eles surgem, agora institucionalizados, sob novo formato e, acima de tudo, dominando os outros Poderes Repulicanos. É isto!

  11. É lamentável ver estas tomada de decisões, até quando vai ser assim, si alguém é julgado por algum crime, existem leis para tais. “A verdade virou mentira, e a mentira virou verdade”. Que Deus der discernimentos corretos para as autoridades de nosso País.

  12. Como os 11 supremos gostam tanto de dizer, esta foi uma decisão teratológica! Se fosse um prato de comida, “Supremo de Urubu”, iria direto para o lixo! Da história.

  13. ESSES ONZE DE CAPOTES PRETOS EXERCEM UMA FUNÇÃO DE CONFIANÇA, NÃO UM CARGO DE PROVIMENTO EFETIVO, CONQUISTADO MEDIANTE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS! PORTANTO, FUNÇÃO DE LIVRE NOMEAÇÃO E DEMISSÃO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, A QUEM COMPETE AS NOMEAÇÕES PARA O SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. CONSEQUENTEMENTE, AGUARDA-SE A AÇÃO DO SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA E, AO MESMO TEMPO, AÇÃO DO PODER LEGISLATIVO NO SENTIDO DE QUE SEJAM ALTERADOS OS CRITÉRIOS DE NOMEAÇÃO PARA TAL FUNÇÃO, BEM COMO A DETERMINAÇÃO DE MANDATO A PRAZO DETERMINADO DE DEZ ANOS, SEM POSSIBILIDADE DE RECONDUÇÃO. SE ESTIVÉSSEMOS EM UM PAÍS MAIS CIVILIZADO, OS ONZE CAPOTES PRETOS TERIAM MAIS RESPEITO AO POVO QUE LHES PAGA A REMUNERAÇÃO E DEIXARIAM SUAS FUNÇÕES ESPONTANEAMENTE. MAS, LAMENTAVELMENTE, ESSA POSSIBILIDADE É MERA UTOPIA!!!

  14. Para quem exerce a advocacia no âmago do Pode Judiciário essa realidade é conhecida de longa data. A regra na Corte é a política e não a Lei. A Constituição da República fica em segundo plano diante da politica e da necessidade de se reorganizar o “Sistema”. Não há integrantes preocupados com o Direito e sim na resposta àqueles que os indicaram aos cargos para que fizessem exatamente o que estão a fazer. E sabem que o restante da nação se manterá inerte… sabem que não haverão sansões… e assim julgam de acordo com a ordem do dia!

  15. STF, a suprema arte de aplicar perfume em merda. Felizmente todos os vermes morrem, os que geram a merda, os que se alimentam dela e os que idolatram essa merda toda.

  16. A Minha Minas Gerais, terra de JK, sempre foi de salvar a Pátria.
    Mas aí aparece gente de Monsclaro e nos tira do ranking dos melhores.
    Miremos em Carlos Chagas, representando todos os demais!!!
    Não é culpa da Cármen Lúcia certamente. É da forma como é composto o STF.
    Estão destruindo o pouco de vergonha que tínhamos.

  17. Um leitor comentou que a esposa gritou: onde estão os homens deste país. Olha é isso e não é … Eu justamente penso ao contrário, com todo respeito a esposa dele, mas esse país está nessa merda pela razão de que todas mulheres (esposas e amantes) desses corruptos bandidos, desde empresários, políticos senadores ou deputados, governadores e membros dos judiciários ou do executivo são todas umas vacas de presépio, objeto de cama, mesa e banho, não valem o que comem. Vale lembrar que nós tivemos outras mulheres de peito como a Nicéia Pitta ex-esposa de Celso Pitta entre outras, hoje não são você não tem uma mulher de corrupto que tem o culhao de delatar todo mundo…. são verdadeiras prostitutas abastecidas pela grana da corrupção e que se calam por mensalidades em dólares, espumante francês, caviar e sexo bem feito com seus amantes ….

  18. Só para refrescar a memória e a nossa esperança em justiça contra a corrupção: “O Legislativo pode editar uma emenda para superar uma interpretação do Poder Judiciário” (Wallace Corbo). [de um artigo da BBC news “Tensão nos três poderes”]

  19. O momento atual é muito oportuno para corrigir esse grave problema. Diante dessa afronta ao país, temos o motivo para dissolver a composição atual do STF de maneira sumária. As Forças do governo estarão dando o recado que o ativismo judicial não será mais tolerado daqui para frente.
    Começará a resistência dos canalhas que, nesse momento, revelarão suas caras e seus podres interesses. O combate terá início com os alvos claramente identificados e será aberto o caminho para o Brasil se libertar. E que isso não tarde a acontecer, pois o tempo não corre a nosso favor.

  20. Não é insanidade Guzzo. Trata-se de uma súcia de onze odiados (nenhum se salva), cuspindo de caso pensado, reiteradamente, na cara da sociedade, e da Constituição e do direito positivo. A coisa é tão escrachada, tão horrenda, tão nojenta, que às vezes chego a pensar que aqueles morcegos de toga estão sendo vítimas de achaques do crime organizado. Porque, dentro de uma normalidade de coisas, não se concebe como isso pode estar ocorrendo. É demais. O direito sendo destruído todos os dias, e, com isso, a segurança jurídica. E o Bolsonaro, quietinho quietinho frente ao Congresso e ao STF. Interesses? Covardia? E o Senado, hein, hein? Infelizmente só haveria uma saída, e constitucional, diga-se: Intervenção do art. 142 da CF. MAS, que riscos bélicos isso traria, haja vista a geopolítica atual nos EUA e América do Sul, bem como a possível resistência armada de governadores fisiológicos e/ou esquerdopatas? Sistema bruto…

  21. O golpe está armado e na cara de todo mundo! Assim como ocorreu nas eleições dos EUA, eivada de fraudes absurdas e com a conivência de boa parte da imprensa (tão militante quanto a nossa!), estamos partindo pra assistir à mesma tragédia em solo tupiniquim em 2022. A conexão podre entre STF/TSE, Congresso Nacional e imprensa estão trabalhando duro pra que Bolsonaro não se reeleja de jeito nenhum, nem que, pra isso, recoloquem no cargo um ladrão chefe de quadrilha.

  22. COMO CIDADÃO BRASILEIRO, INDIGNADO COM AS ABERRAÇÕES JURÍDICAS NOSSAS DE CADA DIA, E DEFENSOR FERRENHO DA DEMOCRACIA, EM TODA SUA PLENITUDE, ACABO DE ME CONSCIENTIZAR QUE, A DEPENDER DA JUSTIÇA BRASILEIRA MAIOR (O NOSSO STF), NÃO VEREMOS NEM TEREMOS MAIS AVANÇO NEM PROGRESSO SOCIAL E DEMOCRÁTICO NO BRASIL. DIANTE DE ESTARRECEDORA CONSTATAÇÃO, DEVEMOS ESPERAR E FICARMOS BEM ATENTOS, PARA VER SE ESSA INSEGURANÇA JURÍDICA NÃO AFETE DE MORTE A DEMOCRACIA NOS SEUS MAIS DIVERSOS TENTÁCULOS, E QUE NÓS, CIDADÃOS PATRIÓTICOS E ALAVANCADORES DESSA MÁQUINA CHAMADA BRASIL, NUNCA DEIXEMOS DOMINAR PELOS REGIMES TOTALITÁRIOS DEFENDIDOS POR ESSA TURMA DE JURISTAS, POLÍTICOS, DIRIGENTES DE PARTIDOS POLÍTICOS, MILITANTES RADICAIS, JORNALISTAS, SINDICALISTAS, PROFESSORES E ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS, COMO OUTRAS VERTENTES DA SOCIEDADE. PARA QUE SE COLOQUE TUDO NO LUGAR, NADA MELHOR QUE O TEMPO E O POVO PARA DEFINIR QUEM TEM RAZÃO E QUEM PODE MAIS.

  23. Quero esclarecer que, nem todos componentes dessas classes citadas, no meu texto anterior, comungam com os atropelos constitucionais, ora vistos recentemente.

    1. É necessário a aprovação da PEC da Bengala para substituir essa corja de esquizofrênicos, que estão destruindo o Poder Judiciário do Brasil. Eu não acredito mais nessa corte de araque. De verdadeiros politiqueiros disfarçados de magistrados. Essa corja não tem capacidade para permanecer no STF.

  24. Limite da insanidade, não. Essa mulher já demonstrou ser completamente débil do ponto de vista psicólogico, necessitando estar sempre ancorada a uma figura masculina para substituir o falecido pai, mesmo que seja um inescrupuloso como o beiçola, com todo respeito ao personagem de ” a grande família”.

  25. Carmem Lúcia, mais uma comandada pelo boca de sapo . O inferno está de portas abertas para recebê-los. Tudo que se faz de mal terá seu preço devidamente cobrado.

  26. Enquanto não formos, AOS MILHÕES, para a porta dos quartéis e lá ficarmos em vigília, exigindo que nossos anseios sejam atendidos, nada irá acontecer. O povo brasileiro ainda não entendeu que essa é a nossa única saída.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site