‘Nós mostramos que ‘lockdown’ não funciona’, afirma prefeito de Carmo do Rio Claro (MG)

Filipe Carielo (PSD) não impôs medidas restritivas à população
-Publicidade-
Filipe Carielo garante que <i>lockdown</i> não funciona
Filipe Carielo garante que lockdown não funciona | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O prefeito de Carmo do Rio Claro, Filipe Carielo (PSD), tomou posse há dois meses. Em meio ao turbilhão de casos de infecção por coronavírus e seguidas medidas restritivas impostas por governadores, o prefeito da cidade, no sul de Minas Gerais, optou por uma estratégia diferente na contenção do avanço da doença: não fechar comércios e estabelecimentos.

“Nós não fechamos loja alguma. Apenas restringimos o horário de funcionamento dos bares, que hoje ficam abertos até as 23 horas”, explicou Carielo, durante entrevista concedida ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan.

-Publicidade-

Em 24 de fevereiro, Oeste falou em primeira mão com o prefeito, leia a entrevista: ‘Fechamento do comércio não resolve’, diz prefeito que adotou outra estratégia.

Segundo Carielo, o município obteve resultados positivos no combate à covid-19 porque atacou o verdadeiro problema: as aglomerações. “[Restringimos] festas de fim de semana, festas de rancho e áreas de recreação”, disse. Junto a essas medidas, Carielo afirma que a conscientização das pessoas foi essencial no enfrentamento da doença.

“Graças a isso [colaboração do povo], reduzimos o número de contaminações, mas sem fechar os comércios.” Com essas políticas, o prefeito de Carmo do Rio Claro diz ter provado a ineficácia das medidas restritivas. “Nós mostramos, estatisticamente, que o lockdown não resolve [o problema]. Saímos de 82 casos ativos, em uma população de 20 mil habitantes, para apenas 11 casos ativos”, concluiu.

Leia também: “‘Até quando podemos aguentar essa irresponsabilidade do ‘lockdown’?’, questiona Bolsonaro”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.