FHC analisa desempenho do governo durante a pandemia

Ex-presidente analisa desempenho de Bolsonaro à frente do país
-Publicidade-
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso | Foto: REPRODUÇÃO/ESTADÃO
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso | Foto: REPRODUÇÃO/ESTADÃO | fernando henrique cardoso - fhc - bolsonaro - governo

Ex-presidente foi o entrevistado de hoje no evento “Brazil Forum UK 2020”, organizado pela Universidade de Oxford

fernando henrique cardoso - fhc - bolsonaro - governo
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso | Foto: REPRODUÇÃO/ESTADÃO
-Publicidade-

Jair Bolsonaro precisa, sobretudo, saber o rumo a seguir para liderar a nação. Em suma, isso é o que pensa alguém que ocupou por oito anos o Palácio do Planalto. De acordo com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, “o governo está sem rumo”. A afirmação foi feita hoje, durante entrevista virtual concedida a projeto da Universidade de Oxford, do Reino Unido.

Leia mais:Parlamentares acreditam na aprovação das contas de Bolsonaro

Para FHC, o atual presidente da República precisa, em resumo, demonstrar que consegue fazer com que o país supere as duas crises do momento: a sanitária e a econômica. Conforme ressaltado pelo tucano, isso, entretanto, não está acontecendo. “A sensação é que estamos perdidos”, lamentou durante conversa com Timothy Power, pesquisador do Brasil e professor de Oxford. “O presidente também [está perdido]”, prosseguiu o ex-presidente ao ser questionado sobre o atual ocupante do Alvorada.

“Chamar quem entende”

O ancião do PSDB afirmou, contudo, que o caminho para Bolsonaro seguir é relativamente fácil. Ele deu duas dicas. Primeiramente, falou ser preciso se cercar de pessoas competentes. “A primeira coisa é chamar quem entende [do assunto]”, disse. Como exemplo de assunto, ele lembrou que desde o início da pandemia da covid-19, o Brasil já está em seu terceiro ministro da Saúde. Nesse sentido, deu a entender que, por exemplo, é um acerto manter Paulo Guedes como ministro da Economia. Afinal, o entrevistado destacou que a parte econômica tinha uma agenda “bem definida” até a crise chegar ao país.

Imprensa no poder

Posteriormente, FHC afirmou que Bolsonaro tem pecado em uma questão: a de se comunicar. Diante da crise, o ex-presidente acredita que o sucessor de Michel Temer não está conseguindo explicar à população em geral o que fazer (e também o que não fazer). Dessa forma, na visão de Fernando Henrique Cardoso, os veículos de comunicação estão sendo os responsáveis por esse trabalho.

“Os jornais e as televisões tomaram o lugar do Executivo [de explicar ao povo a questão sanitária e o que fazer em geral]”, comentou FHC — isso depois de a transmissão atrasar cerca de 20 minutos porque ele teve dificuldades de se manter conectado. “O governo está sem rumo”, enfatizou o o político de 88 anos e que comandou o país de 1995 a 2002.

“Há liberdade. A imprensa é livre”

Ainda sobre os meios de comunicação, ele pensa que não há indícios de censura. “Há liberdade. A imprensa é livre”, enfatizou o tucano. Nesse sentido de liberdades, ele afirmou que Bolsonaro não aparenta ir para o caminho do autoritarismo. Fez, contudo, uma observação. Isso porque entende que há gente que flerta com valores não democráticos “Estamos vivendo um momento preocupante. Pois algumas pessoas estão defendendo [o autoritarismo]”, comentou.

Relação com o Congresso

Além de repensar a comunicação — principalmente em relação à pandemia —, Bolsonaro precisa negociar mais com o Congresso Nacional. Ao menos é o que afirma FHC. “O regime democrático é um regime de negociação”, pontuou o homem que por oito anos foi presidente da República. Fernando Henrique afirma que o atual mandatário do país está começando a penar dessa forma. “Viu que precisa do Congresso”, comentou — isso porque na semana passada o deputado Fábio Faria (PSD-RN) foi nomeado ministro das Comunicações.

“Crescendo fora do jogo parlamentar”

Sobre a relação com o Poder Legislativo, Fernando Henrique destacou que nunca viu Bolsonaro, apesar de ter sido presidente da República quando o hoje chefe de Estado já era deputado federal pelo Rio de Janeiro. O que, em seu entendimento, tem explicação. “Ele foi crescendo fora do jogo parlamentar”, disse, dando a entender que Bolsonaro não fazia questão de manter relacionamentos dentro da Câmara. “Não teve uma visibilidade política pelo desempenho dele”, prosseguiu.

E o Lula? E o PT?

Por fim, FHC analisou o tempo em que o Partido dos Trabalhadores ficou no poder. Declarou, ademais, que Lula se fez valer de algumas de suas iniciativas. Como, por exemplo, o Bolsa Família. “Nada mais foi do que a junção das bolsas que eu tinha criado, como o bolsa-escola”, contou. “Lula falou mal de mim, mas seguiu o que eu fazia”, enfatizou o tucano que destacou, nesse sentido, que Dilma Rousseff não demonstrou ter conhecimentos para governar o Brasil.

Assista

Organizado pela Universidade de Oxford, o “Brazil Forum UK 2020” está sendo transmitido pela internet, devido parceria com o jornal brasileiro O Estado de S. Paulo. A entrevista com Fernando Henrique Cardoso está disponível.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

26 comentários

  1. Estes problemas mencionados pelo ancião gagá são simples de se resolver. Conforme ele iniciou pra conseguir o segundo mandato é só dar propina para o legislativo e ter o STF como parças.

    1. Meu Deus este cara acabou com o Brasil, com a política de coalizão abriu espaço para a corrupção. Ele deveria pedir desculpas pro povo brasileiro.

      1. FHC esqueceu o corruptor ativo quem quando da aprovação da reeleição porisso nem mais leio seus comentários que não tem credibilidade para as pessoas de bem. Hoje foi a alguma vez que o título da notícia, deverias estar no livro sobre o Saulo Ramos mudando juiz para presidente de nerds.

  2. Oportunistas de sempre. Sempre querendo desestabilizar o governo. Paulo Guedes, Tarcísio de Freitas, Generais Heleno, Mourão, Braga Nunes, Pazzuello não sabem o q fazem? Quem sabiam eram os políticos obscuros escolhidos por politicagem?????

    1. Está na hora desse senhor parar de dar pitacos em assuntos que não lhe dizem respeito, aliás nos 8 anos do seu governo , quantos km de estradas foram feitos, quantos hospitais foram terminados ( Não iniciados) e quantos processos criminais por corrupção foram abertos e finalizados?
      Falar é fácil!

      1. FHC esqueceu o corruptor ativo quem quando da aprovação da reeleição porisso nem mais leio seus comentários que não tem credibilidade para as pessoas de bem. Hoje foi a alguma vez que o título da notícia, deverias estar no livro sobre o Saulo Ramos mudando juiz para presidente de nerds.

    1. Meu Deus este cara acabou com o Brasil, com a política de coalizão abriu espaço para a corrupção. Ele deveria pedir desculpas pro povo brasileiro.

      1. Desconfio que FHC já morreu e o substituiram por um avatar virtual comandado pelo maligno. É muita hipocrisia, mentira, falsidade e conspiração vomitada toda semana por esse fabianista que entregou o Brasil para o dominio do mal por longos 13 anos. Com certeza são imagens virtuais.

  3. FHC não conseguiu lidar nem mesmo com um apagão que vinha se anunciando a muito tempo. Começou seu ( Des)governo como pai (adotivo) do real, no meio deu um golpe legislativo em causa própria e terminou melancolicamente , como cafetina do pt, e agora quer ensinar como governar?

    1. O FHC já afirmou que o PR Bolsonaro deveria renunciar. Não moveu uma palha para ajudar seu colega de partido Geraldo Alckmin na campanha eleitoral. Agora, engole até o Doria para tornar viável o PSDB na próxima eleição, partido este que fez uma imperdoável PÍFIA oposição aos governos corruptos petistas. A farra com o dinheiro público era muito boa para se pensar em oposição. Já elogiou até o apresentador de TV e, quem sabe pré-candidato da Globo. Pode um negócio desse?

      1. O Lula deu continuidade ao programa deixado pelo FHC. Verdade, continuou roubando até à exaustão! Deixando a economia em destroços.
        Prefiro Bolsonaro até 2026!

    1. Pois é, estou começando a ficar desconfiado.
      O Antagonista foi assim. Começaram a dar espaço para os canhotos e tiram a máscara de uma vez.
      Espero que isso não se repita aqui.
      Também já estou vendo a Jovem Pan se desviando para a esquerda…

  4. Revista Oeste, o FHC é agora um articulista de vocês? Por quê estão repercutindo as suas “análises” do governo? Sabemos do seu viés e que ele busca a desestabilização do governo, então qualquer avaliação que ele faça do PR, não tem nenhuma credibilidade ou qualquer valor para os Brasileiros.
    Por favor, evitem noticiar o que este comunista fala.

  5. Assinei a revista Oeste porque estava cansada da mídia tradicional. Agora tenho que pagar para ler artigo do FHC? Se eu tivesse interesse em saber o que o FHC pensa ou fala, manteria a assinatura do Estadão e da Folha.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site