-Publicidade-

OAB não terá acesso às mensagens ‘hackeadas’ da Lava Jato, decide Lewandowski

Com a defesa do ex-presidente Lula, ministro determinou o compartilhamento do material
Ministro Ricardo Lewandowski, do STF
Ministro Ricardo Lewandowski, do STF | Foto: Nelson Jr.SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski decidiu não conceder ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acesso às mensagens obtidas na Operação Spoofing. A ação mirou um grupo que teria hackeado celulares de autoridades, incluindo procuradores da força-tarefa da Lava Jato e o ex-ministro Sergio Moro.

Depois que o ministro determinou o compartilhamento do material com a defesa do ex-presidente Lula (PT), a entidade entrou com um pedido na tentativa de conseguir a extensão do benefício. O argumento foi  que o acesso às conversas permitiria apurar possíveis violações de prerrogativas de advogados.

Leia mais: “Bolsonaro afirma que vai pedir e divulgar mensagens vazadas da Lava Jato”

Em despacho na segunda-feira 15, o ministro também negou um pedido idêntico feito pelo deputado federal Rui Costa (PT-SP). O parlamentar queria acesso ao material para que a Câmara dos Deputados pudesse “fiscalizar a conduta dos integrantes da Lava Jato”.

Antes disso, Lewandowski já havia rejeitado solicitações semelhantes apresentadas pelas defesas do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Neto e do ex-governador do Rio Sérgio Cabral.

A decisão do ministro que ordenou o compartilhamento das conversas com Lula foi confirmada pela Segunda Turma do STF na semana passada.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês