Obras de saneamento recebem aporte de R$ 10,1 milhões

Sete Estados serão beneficiados. "Isso vai contribuir para a geração de empregos durante a pandemia", garantiu o ministro Rogério Marinho
-Publicidade-
Aprovação do marco do saneamento vai facilitar o acesso ao esgoto e à água encanada | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Aprovação do marco do saneamento vai facilitar o acesso ao esgoto e à água encanada | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Aprovação do marco do saneamento vai facilitar o acesso ao esgoto e à água encanada | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Sete Estados serão beneficiados. “Isso vai contribuir para a geração de empregos durante a pandemia”, garantiu o ministro Rogério Marinho

obras
Aprovação do marco do saneamento vai facilitar acesso a esgoto e água encanada no Brasil | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) deve repassar, nos próximos dias, R$ 10,1 milhões para investimento nas ações de saneamento básico em sete Estados. Assim sendo, serão contemplados: São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em síntese, os recursos vão aprimorar obras de abastecimento de água, oferta de esgotamento sanitário e manejo de águas pluviais.

-Publicidade-

Leia também: “Marco do saneamento deverá injetar R$ 700 bilhões na economia”

“A medida vai contribuir para a geração e a manutenção de empregos durante a pandemia de coronavírus”, garantiu o ministro Rogério Marinho em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Desde janeiro, R$ 330 milhões foram distribuídos pelo MDR, a fim de manter a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo país. Outros R$ 389 milhões foram assegurados para financiamentos através de financiamentos do FGTS.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Boa Crystian. Passar-nos a realidade, este é o ÚNICO PLANO.
    E se alguma decisão MONOCRÁTICA impedir que o governo que elegemos,
    realize obras durante a pandemia, ou mesmo pq “podem ser obras eleitoreiras”. Mesmo q sejam de infraestrutura básica, por favor nos notície. Estamos acostumados com absurdos.
    A PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA E O FIM DO FORO PRIVILEGIADO salvará o nosso PAÍS pós pandemia. A nossa prestação de contas com o LEGISLATIVO brasileiro é iminente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.